<
>

Astro do Manchester City já sofreu por ser pequeno e franzino, encantou o Barcelona e hoje é maestro de Guardiola

Bernardo Silva sofreu com o porte físico antes de virar um dos maestros do Manchester City de Guardiola


Na briga por mais um título da Premier League, o Manchester City encara o West Ham, neste domingo, às 10h (de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+. Uma das principais esperanças do time comandado por Pep Guardiola é o meia-atacante Bernardo Silva, que já marcou 13 gols e deu 7 assistências em 48 partidas na atual temporada.

Bernardo sempre foi destaque das categorias de base do Benfica, mas ao mesmo tempo sofria com a desconfiança pela altura.

"Desde os 11 anos ele era quase sempre escolhido o melhor jogador dos torneios que disputava. Uma vez, eu disse: 'Bernardo, pede para os seus pais construírem mais um cômodo na tua casa só para guardar todos os troféus de melhor jogador que você recebeu!' Era algo impressionante", contou Renato Paiva, ex-treinador de base do clube de Lisboa, ao ESPN.com.br.

"O Barcelona ficava de olho e sempre em cima dele porque tinha todas as características de La Masía: muito inteligente e tecnicamente brilhante. Ele era muito pequeno e franzino, mas de uma inteligência e capacidade de jogo incríveis", recordou o técnico.

O grande problema para o jovem veio durante o fim da adolescência. Nas equipes sub-17 e sub-18, pouco atuou devido ao porte físico.

"Ele passou por maus bocados porque não jogava tanto. Às vezes na formação os treinadores vão em busca do rendimento e não pelo potencial futuro, o que é um grande erro dos clubes. Apostam em jogadores fisicamente prontos, mas que no futuro não renderão tanto e deixam de lado garotos fisicamente menos desenvolvidos que depois darão frutos. O Bernardo era muito claro que iria dar certo", afirmou.

A situação mudou quando ele virou destaque ao fazer a transição para a categoria sub-19 e depois para a equipe B do Benfica. No entanto, quando achou que poderia jogar pelo time principal, teve os planos frustrados. Segundo o meia, o culpado disso foi o técnico Jorge Jesus, que não o queria.

Por isso, após apenas três jogos pelo time de cima dos Encarnados, ele resolveu transferir-se para o Monaco, no qual explodiu.

Após três temporadas no clube do Principado, com um título do Francês e uma semifinal de Champions League, o português foi comprado pelo Manchester City, em 2017. Desde então, foram três conquistas de Premier League, quatro de Copa da Liga e uma de Copa da Inglaterra.

Mesmo assim, Bernardo parece não esquecer as origens. Junto com o amigo João Cancelo, ele foi até o hotel onde estava a delegação do time B do Benfica para encontrar Renato Paiva e conversar com os futuros craques do time português.

"Eles poderiam não ter tempo ou paciência, mas quiseram nos ver. Acho que o Benfica prima pela boa formação não somente de atletas, mas de pessoas. Isso mostra bem a humildade e o reconhecimento. É muito difícil ter memória no futebol", finalizou Paiva.

Bernardo é avaliado atualmente em 75 milhões de euros (cerca de R$ 400 milhões) pelo Transfermarkt, site especializado no mercado da bola.