<
>

Rodrigo Caetano responde sobre Corinthians e admite cláusula para rescisão sem multa no Atlético-MG

Rodrigo Caetano, executivo do Atlético-MG, durante partida contra o Red Bull Bragantino Gilson Junio/AGIF Gilson Junio/AGIF

Apontado nos bastidores como principal alvo de Augusto Melo para assumir ser executivo de futebol do Corinthians a partir de 2024, Rodrigo Caetano garantiu que ainda não teve contato com o presidente eleito do clube paulista.

“Sobre essa questão especulada o que posso dizer é que não tive nenhum tipo de reunião ou conversa com o presidente eleito do Corinthians até esse presente momento”, disse Caetano em entrevista ao canal Bica Galo. “Nenhuma reunião presencial e, até esse momento, nenhum tipo de proposta”.

Segundo apurou a ESPN, Rodrigo Caetano é o nome favorito de Augusto Melo em uma relação que ainda conta com outros três nomes, todos mantidos em sigilo.

Além da chegada de um executivo, a função de diretor de futebol continuará contando com um membro do próprio clube por determinação estatuária.

A ESPN apurou que Rubens Gomes, o Rubão, é o nome mais cotado para o cargo após estar com Augusto Melo durante toda a campanha.

Com contrato renovado com o Atlético-MG até o fim de 2026, Rodrigo Caetano admitiu que o vínculo prevê a possibilidade de rescisão antecipada no início de 2024 sem que seja exigida uma multa para o fim do acordo.

“Realmente a partir do final deste ano, ambas as partes poderiam seguir seus caminhos, por mais que tenha contrato pela frente. Uma rescisão sem ônus para ambas as partes. O mercado, sabendo disso, acaba procurando. É legítimo que ocorra. Me sinto lisonjeado pelo mercado reconhecer, mas me sinto mais ainda pelo Galo”, disse Caetano, que afirmou ainda ter boa relação em Belo Horizonte.

“Estou há três anos no Galo. Me sinto bem, em casa. Tenho ótima relação com os gestores, presidente, donos do clube. Sei das dificuldades que teremos nos próximos anos. É uma SAF diferente que veio para recuperar a credibilidade e restabelecer o pagamento desse passivo que é muito oneroso e que sofremos muitos nestes últimos anos”.

Além de um executivo, o Corinthians também buscará um coordenador de futebol. E o nome escolhido é o ex-zagueiro Chicão, que foi anunciado para o cargo.

Mesmo com o interesse do clube paulista nos bastidores, o Atlético-MG garante que Rodrigo Caetano seguirá em Belo Horizonte em 2024.

“O Rodrigo é assediado por diversos clubes. O Grêmio quis o levar quando o (Alberto) Guerra foi eleito. São diversos clubes que querem o Caetano”, disse Sérgio Coelho, presidente do clube mineiro, no último domingo. “Ele não vai sair, pode ter certeza disso. Me garantiu. Lutei muito para que ele continuasse, ele ia sair no final do ano, acabamos contornando, buscando alternativa para ele continuar”.

Próximos jogos do Corinthians: