<
>

Jogador de futsal diz que foi esquecido por brasileiros na Ucrânia e relata situação no país

play
Brasileiro admite que sabia de tensão entre Ucrânia e Rússia, mas diz: 'Oportunidade que estava procurando faz tempo' (2:17)

Meia brasileiro Iago Siqueira contou ao ESPN.com.br como escapou de conflito na Ucrânia por 'burocracia' em Portugal (2:17)

Em depoimento, Jonatan Bruno Santiago criticou o abandono de colegas brasileiros do Shakhtar Donetsk


Os brasileiros vivendo na Ucrânia vêm sofrendo muito com a situação no país. Em suas redes sociais, o jogador de futsal Jonatan Bruno Santiago relatou abandono do grupo de jogadores do Shakhtar Donetsk, que deixou Kiev neste sábado (26).

Em entrevista ao site g1, o atleta de 30 anos afirmou que havia se unido para deixar o país junto deles, mas que foi esquecido.

"Ficou eu, um jogador e mais um brasileiro. Só ficou a comissão técnica deles, que são todos italianos. Foi todo mundo embora. A gente estava o tempo todo junto, e eles simplesmente esqueceram da gente e foram embora", afirmou.

"Hoje almoçamos às 13h30 e depois subimos para o quarto para tomar um banho. E quando a gente desceu, às 16h30, simplesmente não tinha mais ninguém", completou o atleta, que ainda falou sobre uma troca de mensagens que teve com um dos jogadores que foi para a Moldávia.

"Ele falou: 'pô, tu não está aqui?'. A minha mala estava lá embaixo, passamos o dia inteiro ontem com eles e ninguém pensou em nos chamar?", disse.

Ao todo, 41 jogadores nascidos no Brasil atuam no futebol ucraniano, 31 deles na primeira divisão. A maioria, 13, defende o Shakhtar Donetsk.