<
>

Ex-Flamengo diz que teve conversa 'olho no olho' com Jesus e teve futuro selado após resposta dura: 'Decisão é sua'

play
Ex-Flamengo revela conversa olho no olho com Jesus que selou seu futuro no Sporting: 'Quero que a decisão seja sua' (3:39)

Mattheus Oliveira, meia de 27 anos, contou com exclusividade para a ESPN sobre a conversa com o técnico português (3:39)

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, o meio-campista Mattheus Oliveira, ex-Sporting, lembrou de conversas que teve com Jorge Jesus durante sua passagem pelo clube lisboeta


Atualmente sem clube após ser demitido do Benfica no fim do ano passado, o técnico Jorge Jesus tem como uma de suas marcas registradas a sua personalidade forte. Nos jogos, e até mesmos nos treinos, é comum vê-lo inquieto à beira do gramado, dando instruções aos seus jogadores. E essa "montanha russa" de emoções promovida pelo treinador no seu dia a dia de trabalho deixa marcas positivas com quem já trabalhou com ele.

Ex-jogador do Sporting, que nesta sexta-feira (11), a partir das 17h15, faz clássico contra o Porto, no Estádio do Dragão, pelo Campeonato Português, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+, o meio-campista Mattheus Oliveira concedeu entrevista exclusiva ao ESPN.com.br e lembrou da convivência com o Mister em Alvalade.

Contratado pelo clube lisboeta em 2017, a pedido do próprio Mister, depois de se destacar com a camisa do Estoril, em Portugal, o brasileiro revelado nas categorias de base do Flamengo relembrou de duas conversas olho no olho que teve com Jesus na época que passou pelos Leões. A primeira foi logo na sua chegada, e posteriormente, na sua saída.

Segundo Mattheus, assim que foi contratado, ele foi chamado pelo Mister para uma conversa particular na sua sala, no CT do clube português, e se surpreendeu: Jesus sabia tudo sobre a sua carreira.

"Eu lembro de duas conversas que tive com ele, foram dois extremos (risos). Uma foi logo quando eu cheguei, ele me chamou para conversar na sala dele, que ele tinha no CT do Sporting, tinha um quadro grande do campo e ele fez tipo assim, eu vinha do Estoril, que é considerado um clube pequeno em Portugal, então não tinha certeza se ele conhecia toda a minha carreira, todo o meu futebol. Eu lembro que, no quadro, ele falou 'eu sei que você joga nessa posição, sei que você gosta de jogar mais nessa posição, você começou como 10, mas vi que no Estoril se destacou como 8'...ele foi falando tudo da minha carreira, eu vinha de um clube pequeno, a maior parte da carreira tinha sido no Brasil até então, e ele falar isso tudo. E ele falou assim 'eu gosto muito de você como 8, mas acho que você tem muito potencial para jogar de extremo também, por dentro, porque você tem uma finalização muito boa, um passe muito bom'. Ele foi detalhando tudo, isso porque eu ainda nem tinha treinado, foi no primeiro dia que eu cheguei, e aquilo me marcou muito porque, nessa mesma conversa, ele falou onde preferiria que eu jogasse, se caso precisasse jogar em outra posição, ele sabia que eu já tinha jogado outras vezes também. Como primeira conversa, foi uma coisa que me marcou bastante", começou.

Alguns meses mais tarde, na virada para 2018, o brasileiro foi emprestado ao Vitória de Guimarães e, antes de selar a sua transferência, também teve uma conversa com o treinador. E o Mister foi reto e direto com ele, garantindo que, apesar de Mattheus não estar jogando tanto, queria sua permanência no Sporting, mas que, porém, se fosse o seu desejo sair, estaria de acordo.

"A segunda conversa foi quando eu fui embora. Ele me chamou no campo para conversar, o Vitória já estava atrás, querendo, porque foi no meio do campeonato, em janeiro, no último dia da janela, e eles estavam querendo muito. Até então eu não queria sair porque eu só tinha 7,8 meses no Sporting, então queria continuar para buscar o meu espaço. Depois, vi que era uma ótima opção poder ir para o Vitória, só que até então, naquela indecisão de saber se vou ou não, ele me chamou no canto, sem eu falar nada com ele, me chamou no treino para conversar e falou: 'olha, Mattheus, eu sei que o Vitória está querendo muito que você vá para lá, digo que é uma oportunidade muito boa, um clube muito bom, agora, a decisão é totalmente sua, estou muito satisfeito contigo, não estou arrependido de ter te trazido para cá, estou muito satisfeito com os seus treinos e jogos, apesar de você ter jogado pouco, então quero que a decisão seja sua. Se você chegar para mim e falar, Mister, eu quero ir, eu vou falar com o pessoal da direção, com o presidente, para te liberarem. Se você não quiser ir, vamos continuar trabalhando juntos'", prosseguiu.

"Então foi uma coisa que me marcou também, foi a última conversa que tive com ele antes de sair do Sporting, então foi um cara que me deixou super à vontade, porque às vezes alguns clubes tomam a decisão pelo o atleta, e o atleta toma a decisão sem avisar o clube, depois fica aquela bagunça, entram em briga. Ele, comigo, foi um cara super sincero, falou que estava satisfeito comigo, que se eu quisesse ir não teria problema, então isso me chamou muito atenção também. Não só pensou no atleta, mas também na pessoa, no jogador, na família. Ele disse para mim 'a decisão que você tomar, estou contigo'. Infelizmente, ele acabou indo embora depois, a gente não pôde trabalhar mais juntos, mas o futebol é muito rápido, às vezes pode ser que, lá na frente, a gente volte a trabalhar", prosseguiu Mattheus, que ainda lembrou de como foi chegar ao Sporting a pedido do Mister.

"Foi um prazer trabalhar com ele. Queria que fosse por mais tempo, porque sei que eu iria me tornar melhor jogador do que já tinha me tornado com ele. Foi um cara que eu aprendi muito, muito mesmo, foi um dos melhores, se não o melhor treinador, com quem já trabalhei, um cara que tem um conhecimento impressionante, parte tática impressionante dele. Eu era um jogador que precisava evoluir muito taticamente, principalmente na parte defensiva, e com ele eu cresci demais aqui. Pude ver o jogo de outra maneira. Infelizmente, não chegou a ser tanto tempo assim, não tive uma temporada completa porque fui para o Vitória de Guimarães", finalizou.

Mattheus disputou apenas 4 partidas pelo Sporting sob o comando de Jorge Jesus e marcou um gol. Logo em seguida, foi para o Vitória de Guimarães, onde atuou por empréstimo por duas temporadas. Atualmente, ele ainda está em Portugal, mas agora a serviço do Mafra, da segunda divisão do país.

Jorge Jesus, por sua vez, deixou o Sporting em 2018 e rumou para o Al Hilal, da Arábia Saudita. No ano seguinte, foi para o Flamengo, onde foi multicampeão, e em 2020 voltou a Portugal, para assumir novamente o Benfica. Desde a sua demissão, segue livre no mercado.