<
>

Wenger diz qual time ele vê Mbappé mais perto de jogar e põe francês a frente de Neymar no PSG: 'O mais indispensável'

Wenger acredita que o PSG errou ao recusar uma proposta do Real Madrid esperando uma renovação de contrato com Mbappé


Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal, acredita que o Paris Saint-Germain deveria ter aceitado a proposta de quase 200 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) do Real Madrid por Kylian Mbappé feita na última janela de transferências do verão europeu.

Em entrevista ao "Canal+", o comandante afirmou que o clube francês está perto de perder seu jogador ''mais indispensável'', já que ainda não conseguiu entrar em um acordo para renovar contrato com o camisa 9.

''O tempo joga contra o PSG. Quando você está em uma situação assim, quanto mais se prolonga, mais difícil é encontrar um acordo. Estou há um ano e meio esperando que o PSG renove com Mbappé. É o atleta mais indispensável pela forma de jogo da equipe. Mas falta pouco tempo e hoje é livre para assinar com qualquer clube'', comentou Wenger.

Para o ídolo dos Gunners, a diretoria parisiense acredita que o sucesso do estrelado elenco, principalmente com a presença de Lionel Messi, possa convencer o atacante francês de continuar no Parque dos Príncipes.

''O PSG tinha uma oferta firme do Real Madrid. Quando recusaram 180 milhões de euros, que até para o PSG é uma quantidade alta, acredito que disseram para si: 'Temos que fazer uma grande temporada, temos Messi e não podemos permitir a saída de Mbappé, esperamos convencê-lo a ficar", afirmou o ex-técnico.

Mbappé tem contrato até junho com o PSG, que está confiante que conseguirá segurá-lo no clube. No entanto, os espanhois ainda apostam que podem contratar a joia no fim da atual temporada.