<
>

Alex projeta semifinal contra Palmeiras e relembra passagem pelo clube: “Eternamente agradecido”

Na noite desta quarta-feira, o São Paulo bateu o Cruzeiro de virada, por 2 a 1, e garantiu vaga na semifinal da Copinha. Apesar de atrasos e paralisações devido a problemas na estrutura do estádio, o técnico Alex gostou do que viu no segundo tempo e a reação da equipe em buscar o placar.

“Começamos mal, muito abaixo. Tudo que houve antes do jogo deixou o time desconcentrado. A proposta do jogo do Cruzeiro eram bolas longas e se aproveitar de uma possibilidade de um erro nosso. E conseguiram fazer 1 a 0. Aí veio a queda de luz e deu para nos organizarmos e voltamos melhor, passamos a dominar o jogo. Segundo tempo foi todo nosso”, disse o treinador à SPFC TV.

Na semifinal, o Tricolor encontra o Palmeiras. O Choque-Rei está marcado para este sábado, às 19 horas (de Brasília), na Arena Barueri. Alex projetou o jogo e relembrou sua passagem pelo clube alviverde.

O ex-meia atuou em 243 jogos pelo time e brilhou no final da década de 1990 e começo dos anos 2000. Ele foi fundamental na conquista da Libertadores de 1999 e ainda soma no currículo as Copas do Brasil e Mercosul de 1998, e o Torneio Rio-São Paulo de 2000.

“Será um jogo duro, complicadíssimo. O Palmeiras está fazendo uma boa competição, tem bom treinador e bons jogadores. É um clube que investe muito na base. Teremos que estar bem posicionados e precisamos estudar aquilo que podemos tirar de proveito”, projetou Alex.

“A gente tem que separar bem as coisas. Eu, enquanto jogador de futebol, tive uma história bonita com o Palmeiras. Sou eternamente agradecido pelo clube por tudo que me proporcionaram. Quando eu venho para o São Paulo, essa história de ex-atleta não se apaga. Mas hoje eu sou um menino começando como treinador. Quando enfrentamos o Palmeiras no Campeonato Brasileiro, esse mesmo tipo de questionamento existiu. Acho totalmente natural, mas não tem muito a ver. Estou em uma nova função, em um novo momento”, revelou o treinador.

Alex foi anunciado como comandante do Sub-20 do Tricolor em abril de 2021. O time é o primeiro trabalho do ex-jogador como treinador. Após sua aposentadoria, trabalhou por um tempo como comentarista esportivo, mas logo decidiu voltar a trabalhar diretamente com o futebol e começou a estudar para ser técnico.