<
>

Diretor do São Paulo abre o jogo sobre 'atritos' e possível rescisão de contrato com a Adidas

São Paulo e fornecedora de materiais esportivos tiveram atritos em lançamento de camisa preta e branca no Dia da Consciência Negra


Principal pauta na campanha da eleição de Julio Casares à presidência do São Paulo, o marketing do Tricolor tem alçado voos expressivos em relação aos últimos anos.

Com novos patrocínios acertados e uma maior valorização dos uniformes, o time do Morumbi conseguiu superar ainda as diferenças que vinha tendo com a Adidas, fornecedora de materiais esportivos do clube.

Em entrevista ao UOL, Eduardo Toni, executivo que comanda a área de marketing do São Paulo, contou sobre como a relação entre as partes melhoraram nos últimos meses, mas que existem ônus e bônus em uma relação que tenha tal magnitude. Questionado sobre uma possível rescisão antecipada, o dirigente praticamente descartou tal opção e disse que é uma honra ter a empresa alemã como parceira.

"A gente entende que tem na relação com a Adidas alguns pontos a serem melhorados de ambas as partes. Quando a gente trabalha com grandes marcas, a gente tem ônus e bônus. O bônus de trabalhar com a Adidas é ter produtos exclusivos de primeira grandeza de qualidade, com uma marca premium e os ônus de ser uma empresa global. Muitas vezes a gente não consegue fazer o que a gente quer com a camisa porque ela é uma camisa lançada globalmente".

O executivo tratou de explicar também o imbróglio envolvendo o São Paulo, a Adidas e o Dia da Consciência Negra. Em novembro de 2021, o Tricolor vetou o lançamento do uniforme preto e branco com alusão à causa, uma vez que levava os cores do arquirrival Corinthians.

"Se você pegar a camisa que não foi aprovada, era uma camisa que era das cores de um dos nossos competidores. É difícil para a torcida entender. Claro que se era pela consciência negra, a camisa não podia ser vermelha, mas as nossas cores são importantes, a gente tem que preservar isso. Esse tipo de atrito na relação com a Adidas aconteceu ao longo desse ano".

"O que posso te garantir é que a relação com a Adidas hoje é muito mais saudável do que era quando a gente começou no começo do ano passado. A gente fez alguns acertos de rota ao longo de 2021, temos melhorias para fazer em 2022, mas é sem dúvida nenhuma uma grande marca que temos muita honra de ter ao nosso lado", finalizou.