<
>

Ex-Flamengo descartado, Plano B para Soteldo e investidor: Casares responde sobre mercado do São Paulo

Julio Casares, em entrevista ao GE, disse que o grupo do São Paulo está praticamente fechado


Nesta sexta-feira (14), Julio Casares, presidente do São Paulo, falou sobre as recentes negociações do clube em busca de reforços para Rogério Ceni e revelou que o elenco está praticamente fechado.

"Praticamente o elenco está fechado. Quando eu digo praticamente, não é que estamos atrás do setor A, do B, de jogador pelas beiradas. Nós estamos olhando oportunidades, não só de jogador de beirada, desde que o São Paulo faça um investimento dentro da sua composição. Ainda não vendeu nenhum atleta da sua base. Poderá vender? Poderá, ninguém é inegociável. Se vierem propostas boas, nós faremos. Algumas vieram, mas nós nem abrimos conversa. Estou dizendo que praticamente fechou, porque nosso elenco é competitivo. Agora, se amanhã surgir a oportunidade, nós vamos discutir. Fizemos 5 contratações, renovamos contrato do Arboleda e garantimos as joias de Cotia", disse Casares, ao globoesporte.com.

Casares falou sobre uma suposta negociação com o zagueiro Bruno Viana, ex-Flamengo e atualmente no Braga. "Nada, nada, nada (com Bruno Viana). Mais um nome que surgiu. Não existe".

"Pode ter plano A, B ou C pelo Soteldo. Mas está praticamente fechado. Vai depender do mercado", analisou o presidente tricolor.

Em grave situação financeira com o São Paulo, Casares falou sobre a busca por um investidor.

"(Investidor) Está em pé, claro que jamais vou falar o que seria. São Paulo é hoje procurado e tem conversas que, se olhar no primeiro semestre do ano passado, não tinha. Nós vamos dialogar. Infelizmente com pandemia as reuniões têm que ser online, fica difícil se locomover. Mas estamos, sim, no mercado. É bom ouvitr de possíveis e eventuais investidores que o clube hoje passa credibilidade".

O presidente do clube também falou sobre o fim das negociações com Lucas Ribeiro, zagueiro que pertence ao Hoffenheim e estava emprestado ao Internacional. O atleta tem uma situação judicial não resolvida após vazar um vídeo íntimo de um colego tendo relação sexual com uma garota de 14 anos.

"São Paulo não vai entrar no mérito dessa suposta questão judicial, mas os jogadores avaliados precisam atender um perfil que atende à instituição. Não vou entrar no mérito e nem no juízo de valor do que aconteceu, mas a análise do perfil do atleta. Ele (Lucas Ribeiro) não (vem), não creio".