<
>

O dia que Messi quase 'saiu na mão' com brasileiro por confundi-lo com outro jogador: 'Ele veio falar besteira...'

play
Messi brigão? Ex-Atlético de Madrid lembra dia que quase 'saiu na mão' com craque por motivo inusitado (1:32)

Ex-jogador do Atleti conversou com o ESPN.com.br (1:32)

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, o ex-lateral do Atlético de Madrid Guilherme Siqueira lembrou de discussão 'quente' que teve com Messi por motivo inusitado


Conhecido por ser um jogador tranquilo e até mesmo de pouco papo dentro de campo, o astro Lionel Messi também já teve os seus momentos de fúria. Um deles durante uma partida contra o Atlético de Madrid, quando ainda atuava pelo Barcelona, e que teve um brasileiro envolvido.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, o ex-lateral do Atleti Guilherme Siqueira lembrou de episódio inusitado com o argentino, que neste sábado (15) volta a campo pelo Paris Saint-Germain, a partir das 17h, para confronto no Parque dos Príncipes contra o Brest, pela Ligue 1, e com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

De acordo com Siqueira, no dia 17 de maio de 2015, na derrota por 1 a 0 para o Barcelona, em pleno Vicente Calderón (antigo estádio do Atlético), que confirmou o 23º título de LaLiga para os rivais, ele e Messi se estranharam nos minutos finais da partida. Porém, tudo pelo simples fato do argentino ter confundido o brasileiro com o meio-campista Saúl, hoje no Chelsea.

Conteúdo patrocinado por Sportingbet e Claro

"Foi no final do jogo, eu e Saúl em campo, éramos muito parecidos, até altura, chuteira da mesma cor, e no final do jogo eles começaram a querer ganhar tempo, tanto o Messi, como Neymar, então caíam para o meu lado e levavam bola para escanteio, demoravam para bater falta. Houve uma dessa numa bandeira de escanteio com o Messi, e o Saúl chegou chegando no Messi, e o Messi achou que tivesse sido eu e veio me falar uns negócios. Aí rolou uma discussão, uma troca de elogios [risos]. Ele veio falar besteira, achou que eu tivesse dado um pontapé nele, eu estava p* da vida, perdendo o jogo, eles querendo ganhar tempo, e aí saiu uma discussão de 5 segundos ali, foi coisa rápida, mas depois nos acertamos, acabou ali, ficou no campo", contou Siqueira com bom-humor.

Ainda sobre o astro argentino, o ex-lateral brasileiro tem uma outra boa história. Segundo ele, apesar de nunca ter trocado de camisa com ele após as partidas, Messi tem uma camisa sua, da época do Granada. Siqueira, porém, não faz ideia de como ela chegou até a coleção do atual camisa 30 do PSG.

"Eu tenho uma coleção em casa de mais de 300 camisas, meu pai sempre me encheu o saco para eu trocar camisa com todo mundo, eu tenho uma coleção muito legal, muito bacana. Mas desses caras [Mesi, Cristiano Ronaldo], eu dizia 'pai, não vem, não começa, não enche meu saco. Não estou afim, estou concentrado para ganhar do cara, não vou querer chegar na frente de ninguém pedindo camisa não'. Hoje eu me arrependo [risos]", disse.

"E até hoje eu não entendo, o Messi postou uma foto com várias camisetas atrás, olhando para a foto, no fundo, em cima, à direita, tem um número 6 escrito G. Siq., tenho certeza que é minha camisa do Granada. Não me perguntem se eu troquei, se eu lembro, mas era a minha camisa que está ali. Agora, a dele, não lembro de ter falado com ele, meu pai quando viu essa foto 'tá vendo, você dá camisa para o cara, e o cara tem a tua, e você não tem a dele'. E eu falo 'por que meu pai foi ver isso?'. Olha, foi complicado, não lembro se troquei ou não [a camisa], se pedi, só sei que eu não tenho", concluiu.