<
>

Mourinho dá declaração forte após Roma levar 3 gols em 7 minutos da Juventus: 'Há pessoas fracas'

Treinador disse que alguns jogadores do elenco são 'simpáticos demais' e disse que a Roma sofreu um 'colapso psicológico' na derrota por 4 a 3 contra a Juventus


No último domingo (9), a Roma deixou escapar uma liderança de 3 a 1 contra a Juventus em 7 minutos, ainda perdeu um pênalti e acabou derrotada no Estádio Olímpico por 4 a 3. Se os torcedores ficaram descontentes, o técnico José Mourinho parece ter ficado ainda mais.

Após a partida, o português fez duras críticas ao desempenho do time após os 25 minutos do segundo tempo, mas reconheceu sua parcela de responsabilidade ao substituir Felix Afena-Gyan por Eldor Shomurodov após o segundo gol, o que não surtiu o efeito esperado.

“Tivemos o controle do jogo durante 70 minutos, mas depois aconteceu um colapso psicológico. O 3 a 2 nos matou porque Felix [Afena-Gyan] fez um jogo extraordinário, mas eu o tirei de campo e a substituição acabou deixando tudo a perder”, disse o técnico à transmissão da partida.

“Quando permitimos o 3 a 2 contra uma equipe como a Juventus, com mentalidade e caráter fortes, ficamos com medo. Um complexo psicológico. O 3 a 2 não foi problema para mim, mas foi para eles, para o meu time. Há algumas pessoas nesse vestiário que são simpáticas demais e um pouco fracas”.

Em confronto direto pelo Campeonato Italiano, a Roma abriu 3 a 1 e manteve o placar até os 25 minutos do segundo tempo, quando a Juventus virou o placar em 7 minutos. A Velha Senhora ainda teve o zagueiro de Ligt expulso aos 36 minutos por cometer um pênalti, que Pellegrini desperdiçou.