<
>

Em 1ª entrevista, Eriksen conta detalhes de drama na Eurocopa e dá forte declaração: 'Morri por cinco minutos'

Meia de 29 anos falou pela primeira vez após o "susto" na Euro 2020, durante partida pela seleção dinamarquesa contra a Finlândia


Quase sete meses após viver um drama na Eurocopa 2020, o meia Christian Eriksen deu a sua primeira entrevista oficial. No dia 12 de junho, no Estádio Parken, em Copenhagen, o meia dinamarquês teve um mal súbito, ainda no primeiro tempo da partida contra a Finlândia, e detalhou todo o episódio ao canal de televisão da Dinamarca "DR TV".

O meia de 29 anos, que em dezembro teve o seu contrato com a Inter de Milão, agradeceu bastante pelo apoio recebido pelos seus fãs e pessoas de todas as partes do mundo. O dinamarquês ainda deu uma forte declaração, afirmando que não esperava receber tanta força, uma vez que "morreu por cinco minutos".

"Foi incrível que tantas pessoas sentiram que era preciso escrever ou mandar flores. Teve um impacto tão grande em tanta gente, e eles sentiram que era preciso eu e minha família saberem disso. Isso me deixa muito feliz", começou por dizer.

"No hospital, eles falavam a todo momento que eu tinha recebido mais e mais flores. Foi estranho, porque eu não esperava que recebesse tantas flores, porque eu morri por cinco minutos", prosseguiu.

"Recebi apoio do mundo inteiro, o que me ajudou a passar por tudo isso", concluiu.

Após o mal súbito na Euro, Eriksen foi atendido durante 15 minutos ainda no gramado e em seguida levado ao hospital. O meia ainda passou por uma cirurgia para implantar um cardiodesfibrilador interno, aparelho com o qual os atletas não podem atuar profissionalmente na Itália. E foi por isso que o seu contrato com a Inter foi terminado.

Desde dezembro, o jogador realiza treinamentos no Odense, da Dinamarca, onde atuou nas categorias de base, e também no Chiasso, da Suíça, que não fica tão distante assim de Milão, aonde tem a sua residência. Segundo o empresário do atleta, Martin Shoots, Eriksen está pronto para voltar à ativa.