<
>

LaLiga: em jogo de golaços, Atlético de Madrid perde de virada para o Granada e fecha 2021 com 4ª derrota seguida

Jogando fora de casa, a equipe do técnico Diego Simeone abriu o placar logo aos 2 minutos com João Félix, mas perdeu de virada para o Granada por 2 a 1, somando sua 4ª derrota seguida na competição


O Atlético de Madrid segue sem vencer em LaLiga. Nesta quarta-feira (22), no Estádio Los Cármenes, os colchoneros enfrentaram o Granada, em jogo atrasado da 9ª rodada, e perdeu de virada por 2 a 1 para os anfitriões. A partida teve transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Com o resultado, os madrilenhos somaram a sua 4ª derrota seguida na competição e não vencem há quase um mês, desde o dia 28 de novembro, quando goleou o Cádiz fora de casa por 4 a 1.

O Granada, por sua vez, somou a sua 2ª vitória seguida no Espanhol, e não sabe o que é perder há 5 jogos (3V e 2E).

A primeira etapa foi lá e cá. E logo no seu primeiro ataque no jogo, o Atlético balançou as redes com João Félix. Aos 2 minutos, o atacante português fez grande jogada, dominando a bola com muito estilo e tirando da marcação. O camisa 7 avançou e bateu colocado para fazer 1 a 0.

A equipe de Cholo Simeone, porém, comemorou por pouco tempo. Aos 17 minutos, Darwin Machís recebeu pela esquerda, fez grande jogada, deixando a defesa do Atlético confusa, e soltou a bomba de fora da área, em mais um golaço em Los Cármenes para fazer o 1 a 1.

No fim do primeiro tempo, o Atlético chegou a ficar novamente à frente no placar, mas sua alegria durou pouco. Aos 44 minutos, após cobrança de escanteio, João Félix subiu mais alto que a defesa do Granada e voltou a estufar as redes na partida.

Entretanto, em decisão que gerou revolta entre os jogadores colchoneros, o árbitro anulou o gol, assinalando falta de João Félix no momento da cabeçada.

Na volta do intervalo, a partida seguiu movimentada e foi aí que os donos da casa viraram o jogo. Mesmo após precisar de atendimento médico durante alguns minutos, Jorge Molina fez o segundo gol do Granada.

Aos 16 minutos, o atacante espanhol recebeu cruzamento rasteiro na área e completou para o gol. O bandeirinha chegou a assinalar impedimento no lance, inexistente. Após checagem do VAR, o tento foi validado e a torcida da equipe da casa vibrou bastante.

Aos 44 minutos, Renan Lodi arriscou de fora da área, o goleiro Maximiano deu rebote dentro da área, e Matheus Cunha recuperou a bola, finalizou, mas o arqueiro fez grande defesa, evitando o gol de empate.

Melhores momentos

Situação do campeonato

Com a derrota, o Atlético segue em na tabela de classificação com 29 pontos, ainda a 14 pontos do líder Real Madrid, que se vencer nesta quarta pode abrir uma vantagem de 17 pontos sobre o rival madrilenho.

O Granada, por sua vez, que briga nas últimas posições, foi a 22 pontos com a vitória e subiu do 15º para o 12º lugar na tabela.

O cara: Jorge Molina

O atacante do Granada foi uma "guerreiro" em campo e, mesmo após sentir dores no joelho no início do segundo tempo, permaneceu em campo e de quebra ainda assinalou o gol da virada em Los Cármenes.

Destaque para ele também: João Félix

Apesar da derrota do Atlético, o atacante português foi de longe o melhor da sua equipe. Félix ainda balançou as redes duas vezes, uma no início e outra no fim do primeiro tempo, mas o segundo gol não valeu, para o azar o camisa 7.

Próximos jogos

Agora o Atleti volta a campo por LaLiga apenas em 2022. O primeiro compromisso da equipe no próximo ano será no dia 2 de janeiro, em casa contra o Rayo Vallecano, às 12h15, pela rodada 19, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

No mesmo dia e horário, o Granada encara o Elche, fora de casa, pela mesma rodada. A partida também terá transmissão pela ESPN no Star+.

Ficha técnica:

Granada 2 x 1 Atlético de Madrid

GOLS: Atlético: João Félix (2' 1ºT); Granada: Machís (17' 1ºT) e Jorge Molina (16' 2ºT)

GRANADA: Luis Maximiano; Arias (Víctor Díaz), Sánchez, Navarro e Neva; Puertas, Milla, Ruiz (Monchu) e Darwin Machís (Sergio Escudero); Jorge Molina (Eteki) e Luis Suárez (Carlos Bacca). Técnico: Robert Moreno.

ATLÉTICO: Oblak; Felipe, Kondodgbia (Herrera) e Mario Hermoso; Koke, Trippier, Lemar, de Paul (Correa) e Ferreira-Carrasco (Renan Londi); Luis Suárez (Matheus Cunha) e João Félix. Técnico: Diego Simeone.