<
>

Santos: Carille agradece apoio da torcida em temporada difícil e admite: 'Se fosse pior, teria caído'

play
David Braz relembra histórico Santos 4 x 5 Flamengo: 'Vamos tomar 8 e nem chegar no aeroporto, torcida vai matar a gente' (1:48)

Assista ao Resenha com David Braz e Domingos pela ESPN no Star+ (1:48)

Fábio Carille lembrou medo do elenco santista quando chegou e disse que, se não fosse a torcida, o clube poderia ter sido rebaixado no Brasileirão


Fábio Carille agradeceu pelo apoio da torcida do Santos. O treinador acredita que o Peixe teria sido rebaixado se o torcedor não estivesse "fechado" com o elenco.

"Não quero falar só dos jogos. Quero falar do dia a dia. Essa luta contra o rebaixamento não era só minha, diretoria e elenco, mas de todos os envolvidos", afirmou o comandante.

"Teve um lance isolado com o Diego Tardelli nesse turbilhão. No restante, poderia ter sido pior. E se fosse pior, o Santos teria caído. Quero agradecer ao dia a dia, o apoio, o entendimento. Percebi isso na saída para o jogo contra o São Paulo antes do empate em 1 a 1", disse Carille.

"Se viessem pedradas nesse grupo jovem... Vi grupo assustado, medroso, que me dava insegurança para colocar alguns quando cheguei. Foi momento de se fechar, fazer o melhor. Torcedor fez a diferença não apenas nos jogos na Vila, que sempre foi difícil vencerem aqui, mas no dia a dia. Vocês foram muito importantes. Tiveram grande parte na continuidade do Santos na Série A", completou.

O Santos é o 11º colocado do Campeonato Brasileiro, com 46 pontos, e está praticamente livre de qualquer risco de rebaixamento. O Peixe terminará a participação contra Flamengo (fora) e Cuiabá (em casa) por vaga na Copa Sul-Americana ou até na fase prévia da Conmebol Libertadores.

O aproveitamento desde a chegada de Fábio Carille é de 44,4% dos pontos. Quando o técnico assumiu no lugar de Fernando Diniz, o Peixe era o 14º, com 22, e a quatro da zona do rebaixamento. A distância atual é de seis.

Carille tem contrato nas normas básicas da CLT, sem vínculo pré-estipulado e multa rescisória. Verbalmente, porém, o acordo com o presidente Andres Rueda vale até dezembro de 2022. O treinador espera permanecer.