<
>

PSG: Pochettino se irrita com pergunta e ataca jornalistas: 'Se sabem tanto de futebol, por que não ficam deste lado?'

Mauricio Pochettino, treinador do PSG, abusou da ironia durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira


O técnico do PSG, Mauricio Pochettino, abusou da ironia e confrontou os jornalistas durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, antes do jogo contra o Lens, no sábado, pelo Campeonato Francês.

Após receber questionamentos sobre os poucos gols marcados por Lionel Messi, as reclamações e gestos de Kylian Mbappé durante o recente 0 a 0 com o Nice e possíveis reforços na janela de janeiro, o treinador argentino já se irritou bastante.

O PSG volta a campo pelo Francês neste sábado, contra o Lens, às 17h (de Brasília), com transmissão AO VIVO pela ESPN no Star+

Tanto é que, após uma pergunta, ele chegou a se levantar da cadeira, como se fosse abandonar a coletiva. Depois, porém, sentou novamente e, com um sorriso irônico, disse que começaria a entrevista "do zero".

Sua paciência acabou de vez, porém, quando um repórter o perguntou sobre sua aparente falta de capacidade de gerir um grupo tão estrelado quanto o do PSG, como no caso do revezamento entre os goleiros Keylor Navas e Gianluigi Donnarumma.

Pochettino, então, explodiu e foi para o ataque frontal.

"O que vocês (jornalistas) estão fazendo aí se sabem tanto de futebol? Por que não se sentam deste lado (da mesa, onde fica o técnico entrevistado)?", disparou.

Sobre os poucos gols de Messi, que só balançou as redes 4 vezes pelo Paris até agora, o comandante disse que é "questão de tempo" até o craque deslanchar.

"É questão de tempo. Estamos tendo azar. Leo (Messi) tem um talento incrível, é especial. Sempre fez gols ao longo da carreira e voltará a fazê-lo", previu.

Já sobre Mbappé, Pochettino preferiu escapar pela tangente e disse que não viu os claros sinais de frustração demonstrados pelo atacante durante o empate com o Nice, na última quarta-feira.

"Eu não vi esses gestos. No intervalo do jogo, conversamos sobre a posição dele em campo. Ele entendeu que, nessa posição, poderia desenvolver melhor sua função. Claro que, quando as coisas não dão certo, pode surgir um pouco de frustração", finalizou.