<
>

PSG? Dirigente francês dá pista sobre futuro de Zidane como técnico

Presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël Le Graet citou o nome de Zinedine Zidane como possível substituto de Didier Deschamps no comando da seleção francesa


Presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël Le Graet deu pistas sobre o futuro do técnico Zinedine Zidane, que está livre no mercado desde a sua saída do Real Madrid, em maio desde ano. Em entrevista à agência de notícias "AFP", o dirigente revelou que Zizou seria uma opção na seleção francesa caso Didier Deschamps deixe o cargo após a Copa do Mundo de 2022 no Catar.

Na visão de Le Graet, existe a possibilidade do atual comandante prosseguir à frente dos Bleus caso ele conquiste o tricampeonato mundial no Catar, mas que a decisão final quanto à sua continuidade não está apenas nas mãos de Deschamps.

"Se Deschamps ganhar a Copa do Mundo, ele pode querer continuar. Do contrário, ele poderia ter um sentimento de vingança. Agradeço muito, não podemos dizer que a decisão seja sua, mas também não está longe disso. Acho que a lealdade de Deschamps valeu a pena", começou por dizer.

Em relação às especulações sobre o futuro de Zidane, que é colocado como opção número um da França em caso de saída de Deschamps, ele confirmou que o ex-técnico do Real Madrid é, de fato, uma opção. Isso, porém, apenas se ele ainda estiver livre no mercado até lá.

"Todo mundo fala sobre isso. Imaginemos que Deschamps venha e me diga que não quer continuar. O nome de Zidane obviamente vem à mente, se ele estiver livre. Acredito que não estará livre. Para ser um treinador, você precisa de muito desejo. Se você fizer isso por cálculo, esperando a chamada, não é uma coisa boa", finalizou.

Além da seleção francesa, Zidane também tem seu nome vinculado ao PSG, que segundo informações da imprensa europeia pode se desfazer de Mauricio Pochettino em breve. Porém, segundo Nasser Al-Khelaïfi, presidente do clube, ainda não houve qualquer contato com o francês para que ele seja o substituto do argentino.

"Não temos contato, mesmo que ele seja um técnico de ponta", afirmou durante a premiação da Bola de Ouro.