<
>

Atlético-MG: Lenda do Chelsea relembra cotoveladas no treino de Diego Costa e diz por que atacante era ídolo

play
Terry diz por que Diego Costa, hoje no Atlético-MG, é amado no Chelsea: 'Me acertava cotoveladas no treino' (1:57)

Chelsea recebe o Manchester United neste domingo, às 13h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+ (1:57)

John Terry conversou com exclusividade com o repórter da ESPN João Castelo Branco


Hoje brilhando com a camisa do Atlético-MG, que pode colocar uma mão na taça do Brasileirão depois de 50 anos neste domingo, às 16h (Brasília), contra o Fluminense, no Mineirão, teve uma passagem boa pelo Chelsea entre 2014 e 2018.

Foram 120 jogos, 59 gols e duas taças da Premier League com os Blues. Apesar de críticas de rivais e da mídia inglesa, Diego Costa ficou nos corações dos fãs do Chelsea. E quem garante isso é uma das lendas do clube: o ex-zagueiro John Terry.

"Ele (Diego Costa) e o David Luiz, dois dos caras mais engraçados que já conheci. Mas Diego estava cheio de vida quando chegou no Chelsea. E concordo com você, depois do Didier (Drogba), talvez tenha sido o melhor que tivemos. Tive muitas batalhas com ele, um jogador inacreditável. Mas também acabou sendo meio perseguido. Fora de campo, era o cara mais gentil possível. Sem falar muito inglês, ele não aprendeu direito, mesmo assim se dava bem com todo mundo", disse Terry, à ESPN.

"Ele superou isso só por suas atitudes, como ele era e tudo que tinha de bom. Mas, quando pisava no campo, ele me acertava cotoveladas no treino e me cortava ou o Gary Cahill ficava com um machucado debaixo do olho. Ele te levantava, te dava a mão e pedia desculpas ao fim do treino. Mas treinando, é você contra ele. Aquilo me fez um jogador melhor e Gary Cahill também. Sabendo que enfrentaríamos o Diego todos os dias nos treinos. Como torcedor, pode falar com qualquer um do Chelsea, ele é absolutamente amado porque deu tudo pelo nosso clube".