<
>

Grandes ligas perderiam mais de R$ 50 bilhões por temporada com Copa do Mundo a cada dois anos, aponta estudo

Copa do Mundo a cada dois anos daria um prejuízo de R$ 50,8 bilhões por temporada às grandes ligas, diz relatório


A proposta da Fifa de realizar a Copa do Mundo a cada dois anos pode custar à Uefa e às grandes ligas nacionais um prejuízo de 8 bilhões de euros (R$ 50,8 bilhões) por temporada, em perdas de direitos de transmissão, de acordos comerciais e de dias de jogo, segundo um estudo solicitado pelas próprias ligas, realizado pelas consultorias KPMG e Delta Partners.

A maior frequência de competições internacionais, assim como o aumento das partidas internacionais entre clubes, pode provocar mudanças importantes nos torneios nacionais, como por exemplo, a redução do número de equipes, o deslocamento de confrontos no fim de semana para dias úteis e menos jogos locais, segundo aponta o relatório.

O estudo prevê ainda que, além de diminuir a receita dos clubes, a medida afetaria o interesse dos espectadores e dos anunciantes por essas partidas.

Gianni Infantino, presidente da Fifa, disse que a entidade estava analisando a possibilidade de realizar uma Copa a cada dois anos, ao invés do espaço de quatro anos, como acontece atualmente.

No entanto, a ideia encontrou forte oposição da Uefa, que comanda a extremamente popular e lucrativa Champions League, e de ligas nacionais como a Serie A, da Itália, a LaLiga, da Espanha, e a Premier League, da Inglaterra.

O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, argumentou que uma Copa mais frequente diminuiria seu valor e prejudicaria outras competições. Ele ameaçou liderar um boicote europeu a um mundial extra e afirmou em setembro: "Até agora, o futebol de clubes corresponde a 80% e o de seleções a 20%. Quero manter este equilíbrio".