<
>

Gallardo, Aguirre e até Crespo: jornal monta lista de nomes ventilados para assumir seleção do Uruguai

play
Ídolo da Argentina, Verón vê Messi mais maduro e analisa como ele se tornou 'líder' na seleção (1:05)

Ex-jogador deu entrevista exclusiva à ESPN na Argentina (1:05)

Óscar Tabárez foi demitido do comando da seleção do Uruguai nesta sexta-feira (19), após 15 anos ininterruptos no cargo. País está ameaçado de não jogar a próxima Copa do Mundo


Com a demissão de Óscar Tabárez após 15 anos à frente do Uruguai, a Associação Uruguaia de Futebol (AUF) busca um novo técnico para a seleção celeste, que está na 7ª posição das eliminatórias e corre risco de não se classificar para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Segundo o jornal uruguaio Ovación, do El País, a AUF tem uma lista de nomes discutidos para oferecer o cargo. O favorito é Marcelo Gallardo, bicampeão da Conmebol Libertadores pelo River Plate. O argentino tem contrato até o fim do ano com o clube.

Abaixo de Gallardo, a diretoria tem três nomes que não são unanimidade, mas poderão ser o ‘plano B’ caso o argentino não aceite assumir o Uruguai. São eles Diego Aguirre, do Internacional, Guillermo Almada, do Santos Laguna-MEX, e Fabián Coito, sem clube.

Segundo a publicação, Aguirre e Almada têm cláusulas contratuais que permitem a rescisão unilateral caso haja a proposta para assumir a seleção uruguaia. Coito não tem nenhum impedimento, já que foi demitido de Honduras em outubro.

No terceiro nível de prioridade, o ex-técnico do São Paulo, Hernán Crespo, foi um dos ventilados pela diretoria. Além dele, Gustavo Poyet, Pablo Repetto, Diego Alonso e Diego Forlán, ídolo nacional como jogador, foram mencionados. Todos estão sem clube.

Buscando um novo treinador, o Uruguai volta a campo somente em 2021, quando visita o Paraguai no dia 27 de janeiro pelas eliminatórias. A Celeste tem quatro rodadas para buscar a classificação para o Mundial no Catar.

play
1:05

Ídolo da Argentina, Verón vê Messi mais maduro e analisa como ele se tornou 'líder' na seleção

Ex-jogador deu entrevista exclusiva à ESPN na Argentina