<
>

Copa do Nordeste: Botafogo-PB vê goleiro reserva brilhar nos pênaltis, elimina Vitória e garante vaga na fase de grupos

No Barradão, o Vitória abriu 2 a 0 no primeiro tempo, mas levou empate do Botafogo-PB no segundo, que graças ao goleiro Paulo Gianezini venceu nas penalidades e está na fase de grupos da Copa do Nordeste 2022


Emoção não faltou nesta quinta-feira (18), no Barradão, em Salvador, na definição do último classificado para a fase de grupos da Copa do Nordeste 2022. Jogando em casa, o Vitória abriu vantagem de dois gols no primeiro tempo contra o Botafogo-PB, mas levou o empate dos rivais na etapa final e a definição foi para os pênaltis. Quem levou a melhor foi o Belo, que venceu os baianos na marca da cal, graças ao goleiro reserva Paulo Gianezini, que foi decisivo para a conquista da classificação.

O Leão foi quem começou à frente no placar e balançou as redes duas vezes no final do primeiro tempo. Aos 28 minutos, Raul Prata recebeu pela direita, bagunçou defensor do Botafogo, avançou dentro da área e soltou a bomba para fazer 1 a 0 no Barradão.

Três minutos mais tarde, os donos da casa ampliaram com Fernando Neto. O meio-campista recebeu cruzamento de Bruno Oliveira dentro da área e, de casca, estufou as redes mais uma vez e fez 2 a 0.

E quem pensava que a partida já estava decidida, se enganou. O segundo tempo foi de muita emoção, já que o Botafogo-PB foi buscar a desvantagem no placar.

A reação começou aos 18 minutos, com o zagueiro William Machado. Esquerdinha cobrou escanteio com perfeição, e o defensor testou firme para marcar o primeiro do Belo.

Quatro minutos mais tarde, os visitantes fizeram o 2 a 2 com Welton Felipe. Mais uma vez com participação de Esquerdinha, que soltou a bomba em direção ao gol e fez o goleiro Lucas Arcanjo deixar rebote. Foi então que o atacante aproveitou e estufou as redes.

Aos 28 minutos, Esquerdinha e Eduardo, do Vitória, se estranharam, e o jogador do Belo ficou caído no gramado. Os dois levaram cartão amarelo pela confusão.

No final do primeiro tempo, já nos acréscimos, o goleiro titular do Botafogo, Lucas Ferreira, desabou no chão e precisou ser substituído por Paulo Gianezini.

O placar se manteve empatado em 2 a 2, e como o jogo de ida terminou empatado em 1 a 1, a definição foi para os pênaltis.

As duas equipes começaram muito bem e acertaram todas as cinco primeiras cobranças. Nas alternadas, Paulo pegou a primeira cobrança, de Renan Luís, e logo em seguida foi dele a cobrança decisiva, que classificou o Belo para a fase de grupos, com vitória por 6 a 5.

O cara: Paulo Gianezini

O goleiro do Botafogo-PB foi o nome do jogo. Depois de entrar nos acréscimos, foi decisivo na disputa por pênaltis, pegando uma cobrança e ainda batendo a penalidade decisiva, que classificou os paraibanos.

Situação do campeonato

Agora, o Botafogo-PB se junta a CRB, Floresta-CE e Sousa-PE entre os clubes classificados na eliminatória direto para a fase de grupos da Copa do Nordeste.

O próximo passo é o sorteio, que definirá os dois grupos formados por oito equipes em cada, na fase de grupos da competição. Os quatro melhores de cada chave avançam às quartas de final.

Já o Vitória, está eliminado e não disputará a competição em 2022. O clube baiano é o maior campeão, com quatro títulos da Copa do Nordeste.

Próximos jogos

Brigando contra o rebaixamento na Série B, o Vitória volta a campo na segunda-feira (22), às 18h, pela Série B, para confronto fora de casa contra o CRB.

Já o Botafogo-PB, agora só volta a campo em 2022, a começar pela disputa do Campeonato Paraibano e também da Copa do Nordeste.

Ficha técnica:

Vitória 2 x 2 Botafogo-PB (5-6 Pen.)

GOLS: Vitória: Raul Prata (28' 1ºT) e Fernando Neto (31' 1ºT); Botafogo-PB: William Machado (18' 2ºT) e Welton Felipe (22' 2ºT).

VITÓRIA: Lucas Arcanjo; Raul Prata, Thalisson Kelven, Wallace Reis e Roberto (Renan Luís); João Pedro, Eduardo, Bruno Oliveira (Alisson Santos) e Fernando Neto (Manoel); Fabinho (Cédric) e David. Técnico: Wagner Lopes.

BOTAFOGO-PB: Lucas Ferreira (Paulo Gianezini); Sávio, Daniel Felipe, Willian Machado e Tsunami; Tinga (Amaral), Pablo e Juninho (Esquerdinha); Welton Felipe, Luã (Marcos Aurélio) e Éderson (Cleyton). Técnico: Gerson Gusmão.