<
>

Luciana brilha nos pênaltis, Ferroviária supera o Nacional e fica no 3º lugar da Libertadores feminina

Luciana defendeu três pênaltis e garantiu o terceiro lugar da Libertadores feminina para a Ferroviária


Foi com emoção, mas a Ferroviária garantiu o terceiro lugar da Conmebol Libertadores feminina nesta quinta-feira (18). Enfrentando o Nacional, do Uruguai, nos pênaltis, a equipe de Araraquara venceu por 3 a 1 nos pênaltis, com grande atuação da goleira Luciana, após empate por 1 a 1 com a bola rolando.

Para a disputa do último lugar do pódio, a técnica Roberta Batista escalou as Guerreiras Grenás com Luciana; Carol Tavares (Monalisa), Gessica, Ana Alice, Luana (Daiane) e Barrinha; Suzane (Duda) e Rafa Mineira; Sochor, Raquel (Raissa) e Laryh.

Na primeira etapa, o Nacional abriu o placar aos 20 minutos e ficou a 45 minutos do terceiro lugar. Após cobrança de falta de Bermudez, Badell desviou de cabeça sozinha, tirou qualquer chance de defesa de Luciana e balançou a rede.

O empate veio no segundo tempo, aos 18 minutos, com uma pintura de Rafa Mineira. A camisa 17 finalizou de fora da área, de voleio, e encobriu a goleira Villanueva. Um verdadeiro golaço em Assunção.

A vida da Ferroviária ficou mais difícil aos 31 minutos. Camisa 10 da equipe, Sochor recebeu o segundo cartão amarelo da partida, foi expulsa e deixou as Guerreiras Grenás com uma jogadora a menos na reta final. A equipe brasileira não recuou com a desvantagem numérica, mas a decisão ficou para os pênaltis.

Nas penalidades, brilhou a estrela de Luciana. A goleira defendeu 3 pênaltis seguidos e deu a vitória à Ferroviária por 3 a 1. Rafa Mineira, Duda e a capitã Gessica marcaram para as Guerreiras Grenás, enquanto Daiane carimbou a trave.

Com a Ferroviária no terceiro lugar, o título da Libertadores feminina será decidido neste domingo (21). Santa Fe e Corinthians se enfrentam às 20h00 (de Brasília) no Gran Parque Central, em Montevidéu, no Uruguai.