<
>

Como queda para o Flamengo jogou maior campeão do Equador em crise e ameaça até deixar final da Libertadores de 2022 'orfã'

Barcelona vive profunda crise desde que foi eliminado pelo Flamnego nas semifinais da Libertadores e corre risco de não garantir classificação para a próxima edição do torneio continental


O Campeonato Equatoriano chega a sua reta final e terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+. As três últimas rodadas do torneio definirão, a partir desta sexta-feira, o campeão e também quais clubes representarão o país na Conmebol Libertadores de 2022.

Para o maior vencedor local, no entanto, os jogos prometem ser dramáticos. O Barcelona, desde que eliminado pelo Flamengo nas semifinais da Libertadores de 2021, vive profunda crise e corre sério risco de ficar fora da próxima edição da disputa continental.

Um baque para as finanças do clube, que - assim como os brasileiros - conta com as altas premiações pagas pela Conmebol, mas também para sua torcida. É que a final da Libertadores do próximo ano será no Estádio Monumental de Guayaquil, casa do Barcelona. O time terá, então, três jogos para ter, ao menos, a chance de seguir sonhando em estar presente na decisão em casa.

O atual líder do segundo turno do Equatoriano é o Independiente del Valle, com 27 pontos. O campeão da Copa Sul-Americana de 2019 entrará em campo neste domingo, às 19h (de Brasília), contra o Guayaquil City, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

No Equador, são quatro vagas para a Libertadores. Uma para o campeão local - definido em duelo entre os vencedores do primeiro (no caso, o Emelec) e segundo turno -, uma para o vice e duas para os times seguintes com maiores pontuações acumuladas.

Para o Barcelona, recordista de títulos no Equador, com 16, a esperança de mais uma Libertadores passa apenas por essa segunda possibilidade. Atualmente, o gigante é quarto colocado no geral, com 46 pontos, um abaixo da Universidad Católica, terceira com 47, mas só dois acima do 9 de Outubro, quinto com 44.

O problema para o time de Guayaquil, que hoje ainda iria para a Libertadores, é que são quatro jogos seguidos só com derrotas, sendo a mais recente justamente para o 9 de Outubro. No segundo turno, são só 15 pontos e o 11º lugar, já sem chances de título ou vice.

Uma crise que se agravou desde as duas derrotas por 2 a 0 para o Flamengo, que colocaram fim ao sonho na Libertadores de 2021. Desde então, o Barcelona só conseguiu vencer o Mushuc Runa. Após esse triunfo, além de só somar derrotas, foram três gols marcados e dez sofridos.

A esperança de recuperação passa pelo jogo deste sábado contra o Olmedo, às 21h (de Brasília), fundamental para não permitir que o 9 de Outubro assuma o que seria a última vaga para a Libertadores. Nas rodadas finais, o Barcelona tem ainda confronto direto com a Universidad Católica e encara o Maracá.