<
>

Flamengo: o dia em que Renato Gaúcho falou poderia ser cobrado por futebol bonito com time de R$ 200 milhões

play
Flamengo: o dia em que Renato Gaúcho falou poderia ser cobrado por futebol bonito com time de R$ 200 milhões (2:13)

Ainda como técnico do Grêmio, Renato deu a declaração que hoje o persegue | CLIQUE AQUI e veja o melhor do futebol pela ESPN no Star+ (2:13)

Renato Gaúcho disse quando estava no Grêmio que o Flamengo de R$ 200 milhões poderia ser cobrado por futebol bonito


Renato Gaúcho agora é assombrado por uma frase dita há quase um ano, no dia 2 de novembro de 2020. Então técnico do Grêmio, ele foi questionado sobre o desempenho ruim da sua equipe na vitória por 2 a 1 sobre o Red Bull Bragantino e se defendeu. Disse que seu time era "barato" e que só o Flamengo e o Atlético-MG poderiam ser cobrados por futebol bonito no Brasil.

"Futebol bonito vocês têm que cobrar do Atlético-MG e do Flamengo. Essas suas as duas equipes que têm a obrigação de apresentar futebol bonito, pelo que gastaram. Se um dia a diretoria do Grêmio, o presidente do Grêmio falarem assim: 'Olha, Renato, você tem R$ 200 milhões para contratar'. Aí pode me cobrar futebol bonito. Enquanto isso não acontecer, vai ter partidas com altos e baixos", disse.

"O mais importante hoje foi o resultado. Sempre quero que minha equipe jogue bem, mas não é sempre possível. No momento em que um clube se dispõe a gastar R$ 200 milhões, aí tem que cobrar títulos e futebol bonito deles. O Grêmio não gastou R$ 200 milhões. Se você fizer as contas, o Grêmio gastou 1, 2 milhões de euros. Então fica o meu recado: querem cobrar futebol bonito, cobrem Flamengo e Atlético-MG. Quando cobrarem do Grêmio, (coloquem) R$ 200 milhões na conta e podem cobrar futebol bonito", finalizou.

O problema é que o tempo passou e, um ano depois, Renato Gaúcho está comandando o time de R$ 200 milhões do Flamengo e foi eliminado da Copa do Brasil nesta quarta-feira pelo Athletico-PR.

O treinador foi perguntado sobre os R$ 200 milhões em entrevista, mas se esquivou.

"Quando fui contratado, estávamos em três competições, saímos da Copa do Brasil. Estou chateado, triste, objetivo era a final. Temos possibilidades no Campeonato Brasileiro e estamos na final da Conmebol Libertadores", disse Renato.

"O elenco é muito forte, muito bom. Todo treinador gosta de um elenco desse. Mas faz parte da nossa vida. Mesmo com elenco bom, você não vai ter sucesso 100%. O próprio Jorge Jesus esteve aqui e perdeu. Saiu da Copa do Brasil também e depois ganhou Brasileiro e Libertadores. Mas a gente está aqui em um clube grande, sempre expostos à cobranças. E no nosso futebol a gente sabe que quando não consegue os resultados que a gente espera, a cobrança é muito grande", completou.