<
>

Ex-PSG e Barcelona questiona posicionamento 'estranho' de Messi e recorda: 'Todos jogavam para ele'

play
Pochettino rejeita comemorar ponto do empate, mas elogia 'caráter' do PSG contra o Olympique de Marselha (1:01)

A equipe de Paris jogou com um a menos durante boa parte do 2º tempo | Assista ao Campeonato Francês pela ESPN no Star+ (1:01)

Ludovic Giuly não gosta do posicionamento de Lionel Messi nos primeiros jogos pelo PSG, mas disse que o desempenho do craque vai melhorar com mais tempo de adaptação


Um dos jogadores que acompanharam os primeiros passos de Lionel Messi no time principal do Barcelona, Ludovic Giuly acredita que o craque não está sendo utilizado da melhor forma no Paris Saint-Germain.

Segundo o francês, que atuou com Messi no Barça entre 2005 e 2007 e também jogou no PSG, o melhor posicionamento para o craque argentino não é aberto pela direita, mas como um meia-atacante centralizado.

Todos os jogos do PSG de Lionel Messi pelo Campeonato Francês têm transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

"Vê-lo do lado direito é um pouco estranho, ele faria muito no centro. Mas é uma escolha do treinador para equilibrar a equipe. Prefiro vê-lo atrás dos atacantes, no centro do jogo, como foi no Barcelona", disse Giuly em entrevista ao jornal francês Le Parisien.

Giuly analisou a formação do PSG com Messi aberto. Segundo o ex-meia, a disposição do trio de ataque facilita a vida de Neymar e Kylian Mbappé, que jogam em suas posições preferidas e podem dividir a responsabilidade com o novo craque do time.

"O treinador tem quatro grandes jogadores na frente e quer usá-los. Para isso, você precisa de um na direita. Neymar vai se projetar, e uma das melhores posições de Mbappé é na frente, para ganhar profundidade e velocidade".

"Em Barcelona, ele foi o grande jogador do time. Todos jogavam para ele, ele carregava todas as responsabilidades sobre os ombros, o jogo girava apenas em torno dele. As coisas podem ser mais equilibradas com Neymar e Kylian, mas é bom que nem todas as responsabilidades sejam dele".

Além disso, Giuly disse que a adaptação após a transferência do Barcelona para o PSG também tem atrapalhado o desempenho de Messi pelo novo clube.

play
1:01

Pochettino rejeita comemorar ponto do empate, mas elogia 'caráter' do PSG contra o Olympique de Marselha

A equipe de Paris jogou com um a menos durante boa parte do 2º tempo | Assista ao Campeonato Francês pela ESPN no Star+

"Não vamos esquecer que mesmo o maior jogador do mundo precisa de um tempo de adaptação. Você acha que é fácil passar toda sua carreira num clube como o Barça e mudar sua vida assim, quase da noite para o dia? Além disso, ele não fez a pré-temporada".

"Mesmo que muitos no vestiário falem espanhol e que haja amigos, isso realmente atrapalha os hábitos. Ele também tem que se adaptar a um novo sistema de jogo, aos novos companheiros, um novo estádio, um jogo mais físico do que na Espanha. Não é fácil assimilar tudo isso".

Messi chegou ao PSG na última janela de transferências após duas décadas no Barcelona, mas não vai tendo um começo de temporada do nível que o mundo do futebol se acostumou a ver. Até agora, o argentino disputou 7 jogos e marcou 3 gols com a nova camisa.

Mesmo assim, o PSG iniciou a 2021-22 com tudo. O clube de Paris é o líder isolado do Campeonato Francês, com 7 pontos de vantagem para o vice-líder Lens, e também está na primeira posição do grupo A da Champions League, à frente do Manchester City.