<
>

Ex-Milan conta como Donnarumma foi lapidado para brilhar antes do PSG: 'Novo Buffon'

play
Neymar leva caneta, é 'provocado' em treino do PSG, mas devolve zoeira e derruba companheiro no 'bobinho' (0:17)

Via @psg I Craque brasileiro acabou não fechando as pernas durante o bobinho I Assista ao Campeonato Francês pela ESPN no Star+ (0:17)

Donnarumma, considerado um dos melhores goleiros do mundo, briga por posição no PSG com Keylor Navas


Eleito o melhor jogador da Eurocopa após o título da Itália e considerado um dos melhores goleiros do mundo na atualidade, Donnarumma não vive um dos momentos mais fáceis da carreira no PSG. Revezando no gol da equipe francesa com Keylor Navas, o italiano pode assistir ao clássico contra o Olympique de Marselha do banco de reservas.

O jogo, válido pela rodada do Campeonato Francês, neste domingo (24), às 15h45 (de Brasília), terá transmissão ao vivo e exclusiva pelo Star+.

Começou! Até meia noite de domingo (24) tem Star+ Acesso Livre. Muito esporte AO VIVO, séries e filmes. Clique aqui e aproveite de graça toda a programação.

Gianluigi seguiu os passos do irmão mais velho Antonio, que foi goleiro reserva do Milan por muitos anos, e ingressou ainda muito jovem na base do time rossonero.

Considerado um prodígio, ele subiu para o elenco principal com apenas 16 anos, em 2015. Sua estreia foi na International Champions Cup - torneio de pré-temporada - contra o Real Madrid, substituindo Diego López aos 29 minutos do segundo tempo.

A partida, que terminou empatada por 0 a 0, foi vencida nos pênaltis pelo time merengue, após o goleiro italiano perder uma cobrança.

Em outubro do mesmo ano, estreou contra o Sassuolo e virou o arqueiro mais jovem da história do Milan a jogar uma partida oficial. Depois disso, nunca mais saiu da equipe titular.

"Ele tem qualidades fora do comum, é muito rápido pela altura que tem. Eu estava no profissional quando ele subiu e já dava pra ver. Era muito novo, italiano, tudo ajuda. Todo mundo queria que fosse o novo Buffon, ele teve muito mérito, mas foi muito ajudado. O que é normal, um jogador novo e italiano. Ele tem personalidade porque já enfrentou vários momentos difíceis e se manteve. Ele é top", disse o goleiro Gabriel, que jogou com Donnarumma no Milan, ao ESPN.com.br.

Consolidação no gol

Nos primeiros anos, Donnarumma sofreu com a inexperiência e os altos e baixos do Milan, que teve paciência para esperar sua evolução. Mesmo cometendo várias falhas, permaneceu intocável.

A aposta rendeu resultados. Nas últimas temporadas, ele brilhou e foi fundamental para o Milan a voltar a Champions League neste ano. Além disso, se firmou como titular na seleção italiana que venceu a Eurocopa e ficou 37 partidas sem perder.

Apesar de ser tratado como uma joia no Milan, Donnarumma tratava bem o colega de profissão e concorrente ao posto de goleiro.

"A gente tinha um relacionamento muito bom e muito brincalhão. A gente gostava de fazer um futevôlei antes do treino no capo com a rede mais baixa. Era legal porque as vezes o treinador de goleiros dava mole e queria puxar o saco, mas eu não dava. A gente às vezes discutia e depois se abraçava. No último jogo que fizemos entre Milan e Lecce, a gente brincou sobre jogar futevôlei e ele me disse que não estava conseguindo jogar e sentia falta", contou Gabriel.

No fim da atual temporada, o Milan fez uma oferta para renovar o contrato de Donnarumma, mas sem sucesso. As ofertas não agradavam ao goleiro e ao polêmico empresário Mino Raiola, que pediram valores que o clube não poderia pagar.

Após ser cotado como reforço da Juventus, a torcida rossonera ficou revoltada com o jovem e passou a chamá-lo de "traidor", "ingrato" e "mercenário". Há poucas semanas, ele foi muito vaiado em San Siro em uma partida da seleção italiana na derrota para Espanha pela semifinal da Nations League.

Após sair do Milan, Raiola levou Donnarumma de graça para o estrelado PSG para ser o dono da posição. No entanto, o italiano entrou em campo apenas cinco vezes (sofreu quatro gols), enquanto Navas, que teria total apoio do vestiário, jogou oito partidas (nove gols levados).

Com essa situação, o agente cogita levar seu cliente para outra equipe se a situação não mudar até o fim da temporada.