<
>

'Um dos principais nomes na função': Victor exalta 'colega' Cuca e diz o que mudou no treinador desde 2013

play
Victor aponta diferença entre Cuca de 2013 e o atual e diz por que técnico é 'um dos principais nomes na função' (1:19)

Ex-goleiro e atual dirigente do Galo falou com exclusividade ao ESPN.com.br | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol AO VIVO pela ESPN no Star+ (1:19)

Em entrevista ao ESPN.com.br, ex-goleiro e agora dirigente do Atlético-MG falou sobre como é trabalhar com Cuca e as principais diferenças que vê nele hoje do que quando via como atleta


Victor é um dos maiores ídolos do Atlético-MG no século XXI. Herói na Conmebol Libertadores de 2013, o ex-goleiro se aposentou na última temporada e assumiu o cargo de gerente de futebol do clube.

Na função, ele reencontrou um velho conhecido: Cuca, que reassumiu o comando técnico da equipe para a temporada 2021 e busca conquistar o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, títulos que não conseguiu em sua passagem anterior.

Em entrevista ao ESPN.com.br, Victor falou sobre a maior proximidade que tem tido com Cuca, agora, em nova função, além de apontar seu principal diferencial no vestiário do Atlético.

“Hoje, tendo a possibilidade de estar mais próximo do Cuca, eu praticamente divido minha sala com ele, tenho a possibilidade de conversar muito. E o Cuca é um cara muito humano, muito do bem, coração bom, quer ajudar todo mundo. E uma coisa que eu já observava e estando no dia a dia se confirmou é que ele é muito estudioso, um grande estrategista”, disse.

“A cada jogo, ele tem novas estratégias, novas ideias. Isso é bom no sentido de criar surpresa nos adversários, sempre tem algo novo para cada jogo, além de ser um grande gestor de vestiário. Ele cria um ambiente de competição entre os atletas, mas de disputa saudável, amizade, unidade. E esse é um dos grandes méritos que o Cuca tem no Atlético”, completou.

O gerente de futebol ainda traçou uma comparação ao Cuca que se sagrou campeão da América em 2013 e o que voltou para a equipe em 2021.

“Acho que foi a adaptação ao estilo de jogo. Futebol evolui a cada dia e ele tem acompanhado essa evolução. Não à toa, ele tem se demonstrado como um dos principais nomes na função no futebol brasileiro”, finalizou.