<
>

Como rival que ameaça City na Champions abriu as portas da Europa para De Bruyne?

De Bruyne marcou seu primeiro hat-trick como profissional contra o Brugge, adversário do Manchester City, nesta terça-feira, na Champions League


O Manchester City entra em campo nesta terça-feira (19), contra o Club Brugge, às 13h45 (de Brasília), em jogo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Champions League. O adversário é um velho conhecido de Kevin De Bruyne e foi responsável por abrir as portas da Europa para o belga.

Hoje craque no time comandado por Pep Guardiola e estrela da seleção de seu país, o meio-campista começou a chamar atenção ao brilhar pelo Genk, clube em que foi revelado. E foi justamente contra o Brugge, que o jovem do subúrbio de Drongen, em Ghent, no norte da Bélgica, marcou seu primeiro hat-trick como profissional, quando tinha apenas 19 anos.

Na ocasião, seu time venceu o rival por 5 a 4 em partida válida pelo Campeonato Belga, no dia 29 de outubro de 2011. A partir de então, a joia ganhou os holofotes da imprensa europeia e logo despertou o interesse de gigantes do futebol mundial.

Seu destino seria o Chelsea, três meses depois. Ele assinou contrato de cinco anos e meio por apenas oito milhões de euros (R$ 33,9 milhões) em 2012, mas a diretoria do clube londrino preferiu mantê-lo na equipe belga por mais uma temporada.

No entanto, quando chegou em Stamford Brigde, o meia não conseguiu se firmar em um time recheado de astros como como Oscar, Juan Mata, Benayoun, Hazard, Lampard, entre outros. Na temporada 2012/13, acabou emprestado para o Werder Bremen, onde voltou a se destacar.

Porém, quando voltou à Inglaterra, De Bruyne encontrou um grande problema: José Mourinho. O belga não caiu nas graças do treinador, que o deixava quase sempre no banco. Foram apenas nove jogos oficiais com a camisa dos Blues e nenhum gol marcado.

Até que acabou vendido, em 2013, por 22 milhões de euros (R$ 93,2 milhões na época) para o Wolfsburg, e foi no time da Bundesliga que mostrou todo o seu potencial. Durante pouco mais de duas temporadas, ele ajudou o time alemão a ficar no topo da tabela do campeonato nacional, além de levar a equipe às quartas de final da Champions League.

Foi assim que voltou a despertar o interesse de gigantes e acabou arrematado pelo City em 2015 por 76 por milhões de euros (R$ 322 milhões). Desde então, faturou três títulos da Premier League, além de ter sido cinco vezes campeão da Copa da Liga Inglesa e de ter conquistado uma Taça da Inglaterra.

Depois do confronto contra o Brugge, nesta terça-feira (19), o City volta suas atenções para o Campeonato Inglês, onde ocupa a terceira colocação, com 17 pontos. No próximo sábado (23), a equipe de Manchester visita o Brighton, no sábado (23), pela nona rodada, com transmissão AO VIVO pela ESPN no Star+.