<
>

Ex-Santos cita característica de Gabigol que impressionou até Muricy no início da carreira: 'Isso ele já fazia com 16 anos'

play
Volante relembra 'cobrança' de Neymar em chegada ao Santos: 'Vamos ver se vai bater nos caras como me batia' (0:57)

Atleta conversou com o ESPN.com.br | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol AO VIVO pela ESPN no Star+ (0:57)

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, volante Renê Júnior relembrou do início da carreira do atacante, hoje no Flamengo


Artilheiro do Flamengo na temporada com 27 gols marcados, o atacante Gabigol voltou ao clube no último fim de semana após servir a seleção brasileira, mas não deixou o seu contra o Cuiabá, pelo Brasileirão. Nesta quarta-feira (20), às 21h30, diante do Athletico-PR, na Arena da Baixada, ele volta a ser a esperança de gols para o Rubro-Negro, que disputa o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.

Acompanhe toda a repercussão de Athletico-PR x Flamengo, pela Copa do Brasil, no Linha de Passe, a partir das 23h25 (de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+

Conhecido pela sua personalidade forte, o atacante, hoje com 25 anos, já chamava atenção por conta da característica desde o início da carreira. Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, o volante Renê Júnior, que atualmente joga na Chapecoense, mas conviveu com Gabigol no Santos, lembrou dos primeiros passos do camisa 9 na Vila Belmiro.

Revelado em 2013 pelo Peixe, Gabigol estreou oficialmente pelo clube paulista contra o Flamengo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela primeira rodada do Brasileirão. A partida marcou inclusive a despedida de Neymar, que na época já estava a caminho do Barcelona.

Porém, segundo Renê Júnior, o atual camisa 9 do Rubro-Negro já chamava atenção nos treinos, o que impressionou até mesmo o técnico Muricy Ramalho, comandante do Peixe na época.

“A ascensão dele foi monstruosa. Para a gente que conviveu com ele, sempre teve muita qualidade, sempre foi muito oportunista, muito inteligente. Nunca foi aquele jogador de firula... Mas uma coisa que tinha nele e que sempre o Muricy citava, hoje o pessoal vê, mas sempre foi assim, é a personalidade dele. É o jeito dele, se ele tiver que falar, debochar. Isso ele já fazia com 16 anos, nos nossos treinos. E hoje só aprimorou, deu tudo certo, calhou de estar em um dos maiores times do Brasil, sendo ídolo”, disse o volante.

Em relação à sua passagem pela Europa, por Inter de Milão e Benfica, onde não conseguiu demonstrar todo o futebol que hoje encanta a torcida rubro-negra, Renê acredita que, no final das contas, o Velho Continente o ajudou a evoluir de uma outra forma: psicologicamente.

"Ele aprimorou quando foi para fora, mas voltou outro jogador, mais forte psicologicamente falando", finalizou.

play
0:57

Volante relembra 'cobrança' de Neymar em chegada ao Santos: 'Vamos ver se vai bater nos caras como me batia'

Atleta conversou com o ESPN.com.br | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol AO VIVO pela ESPN no Star+

Após a passagem pelo Santos e Europa, Gabigol retornou ao clube paulista por empréstimo em 2018, quando disputou 52 jogos e marcou 27 gols. No ano seguinte, foi para o Flamengo, iniciando uma trajetória de muitos títulos pelo Rubro-Negro. Em 2021, ele segue em busca das conquistas da Copa do Brasil, Brasileirão e Conmebol Libertadores.

A final da Conmebol Libertadores entre Palmeiras x Flamengo, que será disputada no dia 27 de novembro, terá transmissão ao vivo pelo FOX Sports e pela ESPN no Star+

Contra o Furacão, nesta quarta, o atacante ainda pode dar fim a uma seca de seis jogos sem marcar pelo Flamengo. A última vez foi exatamente contra o Santos, na Vila Belmiro, quando marcou três gols em jogo pelo Brasileirão.