<
>

Bilionário Newcastle leva primeiro 'não' de candidato a técnico, diz jornal

Brendan Rodgers, do Leicester, não está interessado em assumir o Newcastle


Segundo o jornal The Telegraph, o Newcastle, novo time mais rico do mundo, levou seu primeiro "não" na procura por um técnico badalado par assumir a equipe em breve, assim que Steve Bruce for demitido, como planejam os novos donos sauditas da equipe.

De acordo com o veículo, o inglês Brendan Rodgers, atual comandante do Leicester, já avisou que não tem interesse em deixar os Foxes no momento e nem no futuro próximo.

O fã de esporte acompanha os jogos do Newcastle da Premier League com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

O diário assegura que Rodgers não irá deixar o King Power Stadium se Bruce for mandado embora do Newcastle, e salientou que ele está "totalmente comprometido" com o projeto do Leicester.

Mesmo sem o técnico dos Foxes, a lista de nomes cogitados pelos novos donos dos Magpies, segue grande.

Os dois primeiros especulados são bem badalados: Antonio Conte e Roberto Martínez. O primeiro teve sucesso sob o comando de Juventus, Chelsea e Inter de Milão. Já o segundo tem experiência na Premier League sob o comando do Everton e comanda a Bélgica desde 2016.

O segundo deles é Lucien Favre. O suíço está sem clube desde que deixou o Borussia Dortmund e é visto como um bom nome por potencializar jovens, como fez com Haaland e Sancho no aurinegro.

Outro nome que a equipe inglesa alvinegra monitora é Steven Gerrard. O ídolo do Liverpool é o atual treinador dos Rangers e não tem permanência garantida no time escocês na próxima temporada.

O seguinte candidato também vem de fora da Inglaterra. Trata-se de Paulo Fonseca. O português, de acordo com o veículo inglês, é visto com bons olhos pelo Newcastle. O Mister deixou a Roma ao final da última temporada, teve sucesso no Shakhtar Donetsk e já foi cogitado na Premier League pelo Tottenham.

Há ainda outros treinadores menos badalados que também são colocados na órbitra do clube do St. James Park: Eddie Howe, que teve boa passagem pelo Bournemouth, e Graham Potter, que comanda o surpreendente Brighton.