<
>

De Neymar palmeirense a Messi fã de brasileiro: quem eram os ídolos da infância dos craques do futebol

Hoje estrelas, craques já tiveram ídolos que os inspiraram na infância. E o ESPN.com.br separou algumas histórias


As redes sociais estão repletas de imagens de pequenos neste 12 de outubro, quando se comemora o Dia das Crianças no Brasil. Entre eles, muitos jogadores de futebol. Mas quais são os ídolos de infância dos craques da bola?

Aproveitando a data, o ESPN.com.br relembrou alguns destes atletas que revelaram em quem se inspiravam quando ainda davam os primeiros chutes.

Lionel Messi

Mesmo com toda a idolatria do povo argentino em relação a Diego Maradona, que foi homenageado por Messi após sua morte, o ídolo de infância do atacante era outro. Em entrevista concedida em 2011 à TV Canal 9, o craque revelou que seus olhos brilhavam quando via Pablo Aimar em campo.

“Gostaria muito de jogar ao lado de [Ariel] Burrito Ortega. Mas o meu ídolo era e é Pablo Aimar. Gosto muito de o ver jogar”, disse Messi.

Mas o craque ex-Benfica e River Plate não foi o único. E teve um brasileiro na lista de inspirações de La Pulga: Ronaldo, o Fenômeno.

“Ronaldo do Brasil foi meu ídolo de infância. Ele era incrível jogando pelo Barcelona e pela seleção brasileira, nunca vi um atacante tão talentoso. Marcava gols do nada e seu chute foi o melhor que já existiu no futebol. Ele também era um grande cara fora dos gramados”.

Neymar

Uma das grandes revelações feitas por Neymar desde que se tornou profissional foi a torcida pelo Palmeiras na infância, feita pelo craque em outubro de 2017. Mas então quais eram os ídolos do camisa 10 do Paris Saint-Germain?

Meus ídolos eram Evair, Marcos, Rivaldo e Alex. São os caras que eu me espelhava, e acabei virando palmeirense por causa deles”, revelou Neymar em vídeo divulgado pelo canal do Palmeiras no Youtube.

Cristiano Ronaldo

Quem era o ídolo de Cristiano Ronaldo na infância? Ele mesmo. Foi isso que o craque português revelou em uma entrevista dada em 2016. Mas ainda que garantindo que sua inspiração não vinha de uma figura especifica, CR7 admitiu que admirava outros nomes que defendiam a seleção portuguesa quando era criança.

“Na maior parte do tempo me inspirava em mim próprio, automotivação. Mas, claro, na infância, olhava para outros, como na seleção nacional, por exemplo. Figo, Rui Costa, Fernando Couto. Era um sonho chegar àquele nível. Sempre olhei para eles e dizia a mim próprio que queria ser profissional de futebol e queria jogar pela seleção”, disse o craque em 2016.

Kylian Mbappé

Se Cristiano Ronaldo não tinha exatamente um ídolo na infância...foi exatamente esse o papel que ele teve na vida de Kylian Mbappé. Em publicação no site Players Tribune, o craque do Paris Saint-Germain lembrou quando colecionava pôsteres com fotos do CR7.

Mas o português não foi o único: Zinedine Zidane e até Neymar faziam parte desta lista.

"Algumas crianças têm pôsteres de super-heróis nas paredes do quarto. Nós cobríamos as nossas com jogadores. Tinha muitos pôsteres do Zidane e do Cristiano. Para ser justo, quando fiquei mais velho, também tinha alguns do Neymar, o que ele acha muito engraçado. Mas essa é outra história", escreveu.

"Pouco antes dos meus 14 anos, meu pai recebeu uma ligação de alguém do Real Madrid, me convidando para ir à Espanha. Fiquei em choque quando falaram a meu pai que Zidane gostaria de me conhecer. Ele era o diretor esportivo. Claro, fiquei desesperado para ir", lembrou o craque.

"Nunca vou esquecer quando chegamos ao centro de treinamento. Zidane nos encontrou no estacionamento. Disse 'oi' e ofereceu uma carona até o campo. Sentou no banco da frente e me disse 'vamos lá, pode entrar'. Mas eu congelei e perguntei se precisava tirar meus sapatos. Ele achou muito engraçado e disse 'claro que não, pode entrar'", contou.

Erling Haaland

Referência para muitas crianças ao redor do mundo, Erling Haaland também tinha em Cristiano Ronaldo um ídolo de infância. Eleito cinco vezes o Melhor do Mundo, o gajo foi um espelho dentro dos campos para a joia norueguesa. Mas não foi o único.

“Tive muitos ídolos quando criança. Devo mencionar dois: Cristiano Ronaldo e Zlatan Ibrahimovic”, revelou Haaland em entrevista ao site do Borussia Dortmund em 2020.

Luis Suárez

Toda a 'rivalidade' entre Uruguai e Argentina ficou de lado no coração de Luis Suárez quando o futebol entrava em cena. Ao saber em 2020 que seu ídolo de infância havia testado positivo para COVID-19, o craque do Atlético de Madrid não hesitou em fazer uma verdadeira declaração de amor a sua referência desde a pouca idade: Gabriel Batistuta.

“Eu gostaria de dizer que você foi um ídolo para mim desde que eu era um menino. Você foi a melhor coisa que eu vi no futebol: tinha uma força impressionante e uma capacidade de marcar gols de todas as formas. Tentei imitá-lo desde menino, e por isso te admiro muito. Você é um ídolo para mim. Gostaria de poder conhecê-lo e conversar sobre futebol”.