<
>

De saída polêmica a ofensas: por que é tão hostil para Sterling enfrentar o Liverpool ?

No Manchester City desde 2015, Raheem Sterling tem sua história muito ligada ao clube hoje comandado por Pep Guardiola e neste domingo (3) terá pela frente um velho conhecido: o Liverpool, onde surgiu como grande revelação.

O clássico pela liderança da Premier League acontece neste domingo (3), às 12h30 (de Brasília), em Anfield,com transmissão AO VIVO pela ESPN no Star+. Ainda não é assinante? Clique aqui para mais informações.

No entanto, as recordações não trazem lembranças tão boas ao atacante, que deixou o clube em que o despontou como protagonista de forma polêmica e até hoje é alvo de ofensas por parte da torcida dos Reds.

Sterling trocou o Liverpool pelos Citizens ao final da temporada 2014/2015 em uma transação de 63,7 milhões de euros.

Na ocasião, ele era considerado a maior revelação inglesa daquela geração e após desentendimentos com o técnico Brendan Rodgers, se recusou a viajar para uma excursão para a Ásia durante o período em que o City já estava tentando sua contratação. Parte da imprensa local construiu uma imagem de ''traidor'' e todo o amor que a torcida dos Reds tinha pelo jogador, se transformou em raiva.

Com apenas 15 anos, ele surgiu como revelação do Queens Park Rangers em 2010. O técnico Rafa Benítez o observou e sugeriu ao Liverpool que o contratasse. A quantia paga foi de apenas 500 mil libras.

Em entrevista ao ESPN.com.br, o brasileiro Doni, ex-goleiro do time na época, contou bastidores da chegada do até então ''tímido'' jovem inglês ao clube, mas que já se sobressaía com relação a outros atletas pela entrega.

“O Sterling jogava no time B do Liverpool e subiu para o time A. Ele vinha treinar com a gente, foi pegando a confiança. Era impressionante, a velocidade dele é fora do comum. Normalmente, um jogador assim não tem tanta habilidade. Já se via que ia ser um jogador de sucesso. Tinha qualidade, velocidade fora do comum e trabalhava bastante, não era aquele jogador que sobe da base, tira o pé e você fica com dúvida. Se via que tinha condições porque tinha vontade”, afirmou o brasileiro.

Em março de 2020, durante a pandemia da COVID-19, em uma live no Instagram, o atleta chegou a dizer que aceitaria voltar ao ex-time que ainda amava. A declaração caiu como uma bomba e gerou ainda mais revolta por parte dos torcedores da equipe hoje comandada por Jurgen Klopp.

"Eu no Liverpool? Para ser sincero, eu amo Liverpool", respondeu. "Não misture as coisas, eles estão sempre no meu coração. É uma equipe que me ajudou muito a crescer, então...'', disse o atacante na ocasião.

Neste domingo, Sterling, que já faturou três vezes a Premier League, uma Copa da Inglaterra e cinco vezes a Copa da Liga com a camisa azul dos Citizens, vai reencontrar a camisa vermelha que vestia quando ganhou protagonismo e terá que superar as vaias em Anfield para somar os três pontos para equipe de Pep Guardiola.