<
>

Italiano: Juventus sofre no fim, mas bate a Sampdoria por 3 a 2 em casa e embala a segunda vitória seguida

Após a turbulência, a Juventus parece estar reencontrando o caminho das vitórias na Serie A. Jogando neste domingo (26) dentro do Allianz Stadium, a Vecchia Signora venceu por 3 a 2 a Sampdoria e embalou mais um triunfo em partidas pelo Italiano, respirando na tabela de classificação.

Os gols da equipe de Turim foram marcados por Paulo Dybala, Leonardo Bonucci e Manuel Locatelli. Maya Yoshida e Antonio Candreva descontaram para os visitantes.

Mesmo que não tenha conseguido apresentar o grande futebol de temporadas passadas, o gigante de Turim já dá mostras de que está no rumo para ser um time sólido e competitivo, principalmente após a saída de Cristiano Ronaldo.

Decidida a fazer valer o mando de campo e o apoio da torcida, a equipe de Massimiliano Allegri contou com um Dybala inspirado para infernizar a defesa da Samp.

E foi com o golaço do argentino que o time do Allianz Stadium abriu o placar logo aos 10 do primeiro tempo.

A vitória da Juve, no entanto, passou pelo poder de se reinventar em campo. O motivo? Uma lesão muscular que tirou Dybala de campo na metade da etapa inicial, com o jogador saindo de campo chorando.

Após sentir o baque da ausência de seu camisa 10, o time de Turim teve a chance de ampliar quando Murru bateu com a mão na bola dentro da área.

Coube ao experiente Bonucci colocar a bola na marca da cal e depois no fundo das redes, no segundo gol da Juventus.

A boa vantagem durou pouco. Ainda antes da ida para o intervalo, Quagliarella encontrou um passe para Yoshida marcar em bola aérea e descontar para a Sampdoria.

Decidido a conseguir a recuperação no placar para empatar o jogo, o time de Roberto D'Aversa não contava com uma bobagem da linha de defesa, que bobeou na saída de bola e entregou para Kulusevski, que achou o passe para Locatelli chutar e ampliar o placar para os donos da casa.

Apostas de D'Aversa para o segundo tempo, Damsgaard e Adrien Silva deram vida ao time e trabalharam bem para envolver a defesa da Juventus. Foi em uma dessas investidas que um passe precioso apareceu para o 'interminável' Candreva encher o pé e descontar.

Situação no campeonato

Após o início turbulento, a Juventus embala a segunda vitória seguida pela Serie A e chega a 8 pontos em seis jogos disputados, subindo momentaneamente para a 9ª posição na tabela.

Já a Sampdoria estaciona nos cinco pontos em seis rodadas, na 14ª colocação.

O cara: Dybala

Enquanto esteve em campo, Paulo Dybala deixou seu nome como O CARA do confronto. Figura ofensiva mais acionada na Vecchia Signora, o argentino criou chances e foi premiado logo aos 10 minutos com o gol que abriu o placar na partida.

Acabou sendo substituído ainda no primeiro tempo com uma lesão muscular.

Foi mal: Defesa da Samp

Justamente no momento em que a Juventus tentava se recuperar em busca do empate ainda no início do segundo tempo, a linha defensiva da Sampdoria se enrolou na saída de bola e entregou de graça para Kulusevski rolar para a batida de Locatelli, que marcou o terceiro para a Vecchia Signora.

Próximos jogos

Após a partida deste domingo, a Juventus volta a campo na próxima quarta-feira (29) para o confronto diante do Chelsea, pela fase de grupos da Champions League. O próximo compromisso pelo Italiano está marcado para sábado (02), no clássico diante do Torino.

Já a Sampdoria retorna aos gramados no domingo (03) para enfrentar a Udinese dentro do Estádio Luigi Ferraris, novamente pela Serie A.

Ficha técnica

JUVENTUS 3 X 2 SAMPDORIA

GOLS: Paulo Dybala (10'), Leonardo Bonucci (43') e Manuel Locatelli (57') para a Juventus; Maya Yoshida (44') e Antonio Candreva (83') para a Sampdoria

Juventus: Perin; Cuadrado, Bonucci, De Ligt e Alex Sandro; Bentancur, Locatelli, Chiesa (Chiellini) e Bernardeschi (Chiellini); Morata e Dybala (Kulusevski). TÉCNICO: Massimiliano Allegri

Sampdoria: Audero; Bereszynski, Yoshida, Colley e Murru (Augello); Thorsby, Ekdal (Adrien Silva), Depaoli (Damsgaard) e Candreva; Quagliarella e Caputo (Torregrossa). TÉCNICO: Roberto D'Aversa