<
>

Premier League: Por que Chelsea virou pedra no sapato do City desde que Thomas Tuchel assumiu?

Neste sábado, Chelsea e Manchester City fazem um dos jogos mais esperados deste início de Premier League, às 8h30 (de Brasília), com transmissão exclusiva para assinantes Star+.

Desde que Thomas Tuchel assumiu o comando dos Blues, a equipe de Londres virou uma verdadeira "pedra no sapato" dos Citizens, e pricipalmente no do técnico Josep Guardiola, que estava acostumado a "passear" em cima dos treinadores rivais nos jogos contra equipes do Big Six.

Chelsea e Manchester City se enfrentam neste sábado (25) em um dos jogos mais esperados do início da Premier League. O confronto pela 6ª rodada terá transmissão exclusiva para assinantes Star+ a partir de 8h30 (de Brasília). Ainda não é assinante? Clique aqui para mais informações.

Os comandantes estarão frente a frente novamente pela primeira vez após a final da última Champions League, quando o Chelsea venceu por 1 a 0 e deixou Guardiola com o gosto amargo após ver escapar a chance de voltar a conquistar o título europeu pela primeira vez após 2011, ainda nos tempos de Barcelona.

Vindo de três triunfos consecutivos contra o espanhol desde que desembarcou em Stamford Bridge, aliás, Tuchel pode entrar em um seleto grupo: o daqueles treinadores que têm mais vitórias do que derrotas em duelos contra Guardiola.

Mas, afinal, por que o City passou a ter tantas dificuldades contra os Blues depois que o alemão foi contratado pelos londrinos?

Veja a opinião dos especialistas dos canais esportivos do grupo Disney:

Paulo Andrade

Narrador e apresentador

É uma pergunta difícil de responder, mas acho que, na verdade, parar o Manchester City é só uma consequência do ótimo trabalho do Thomas Tuchel desde que ele chegou ao Chelsea.

A diferença da qualidade de trabalho, se compararmos com a era Lampard, que era um novato, é gigantesca. E eu acho que, no "pacote Tuchel", veio também "parar o Manchester City, fora tudo o que o alemão já conquistou neste início de trajetória, com títulos expressivos e vitórias importantes, formando um time que é, ao mesmo tempo, absurdamente sólido na defesa e com boa criatividade no ataque, além de ter tirado o melhor futebol de contratações que foram feitas ainda pelo Lampard.

O Tuchel, na verdade, tem muitos méritos na condução do Chelsea desde que chegou, e parar o City faz parte deste pacote e de todo o trabalho que ele vem conduzindo.

Talvez haja um motivo tático mais específico para o fato do Tuchel estar conseguindo melhores resultados contra o City, mas essa resposta só os técnicos podem dar. O Guardiola deve responder o porquê de estar sendo parado taticamente pelo Tuchel, e o Tuchel tem que revelar seu segredo, algo que ele não vai fazer... Talvez o dia-a-dia de treinos revele isso.

Mas, reafirmando: parar o City é apenas parte do pacote do grande trabalho que está conduzindo o Tuchel desde que chegou ao Chelsea.

Gustavo Hofman

Comentarista

Natalie Gedra

Repórter

Eu acho que o Chelsea parar o City é principalmente um mérito da mente tática do Tuchel.

É muito curioso esse duelo Guardiola x Tuchel, que hoje é o mais interessante da Premier League. Antes, da gente falava muito de Guardiola x Klopp, no qual a gente conseguia ver muitas diferenças na metodologia. Apesar de ambos serem ofensivos e gostarem de posse de bola, eles jogam de maneiras diferentes. Não estou dizendo que o Chelsea jogue igual ao City, mas o Tuchel, assim como o Guardiola, se procupa muito com a parte tática e é um estudioso do jogo.

Tem até uma história muito boa de quando o Guardiola estava no Bayern de Munique. Ele queria conversar mais com o Tuchel, quando ele tinha acabado de sair do Mainz para ir ao Borussia Dortmund. Ambos reservaram uma mesa em um restaurante conhecido de Munique e ficaram discutindo tática usando saleiros da mesa para desenhar o campo.

A relação deles é muito boa. Você vê uma admiração grande de forma recíproca. Eu estava no último City x Chelsea pela Premier League e eles ficaram pelo menos uns 20 minutos conversando antes da bola rolar.

Então, eu acho que o Chelsea ter virado uma pedra no sapato do City é porque a mente do Tuchel e a visão de jogo dele, além da forma como ele monta o time, conseguem se relacionar com o Guardiola, no sentido de se aproximar dele na metodologia clara, nas visões de jogo muito criativas e diferentes.

Creio que, muitas vezes, o Tuchel consegue ler o que o Guardiola está tentando fazer de uma forma mais rápida e eficiente que outros treinadores. Por isso é um duelo tão interessante. Esse Chelsea x City é um dos jogos mais esperados desta temporada, e muito disso é por conta o duelo dos técnicos.

Material humano os dois têm, e de sobra. E é engraçado pensar que, nesse encontro no restaurante em Munique, eles falaram muito do papel do falso 9. Neste domingo, é bem provável que o Guardiola use um falso 9 em campo. Por isso é tão legal ver esse duelo entre eles, e é uma das coisas mais enriquecedoras que a Premier League nos oferece neste momento.