<
>

Como atacante que custou R$ 27 milhões por gol tenta sair da sombra de Lukaku e compensar aposta do Chelsea

O Chelsea enfrenta o Aston Villa, nesta quarta-feira (22), às 15h45 (horário de Brasília), no Stamford Bridge, pela terceira fase da Copa da Liga Inglesa, com transmissão AO VIVO e EXCLUSIVA para assinantes Star+. Clique aqui para mais informações.

Se na temporada 2020-21, Timo Werner terminou como artilheiro dos Blues, com 12 gols ao lado de Tammy Abraham, e garçom do elenco, com 11 assistências, neste verão o cenário está bem diferente, já que a concorrência com Romelu Lukaku tem atrapalhado ainda mais o seu desempenho individual.

O alemão foi contratado em junho de 2020 e custou 53 milhões de euros (R$ 327 milhões) aos cofres do time londrino, depois de uma campanha de destaque pelo RB Leipzig na Bundesliga. Desde então, marcou 12 gols em 57 jogos disputados, uma média de 4,41 milhões de euros (R$ 27 milhões) por tento anotado.

Já nesta temporada, o atacante atuou por 183 minutos em 5 partidas, uma média de 36 min por jogo, sendo titular apenas uma vez, na estreia do time de Thomas Tuchel, na vitória por 3 a 0 diante do Crystal Palace, antes da volta de Lukaku, segunda contatação mais cara da janela, após 115 milhões de euros (R$ 710 milhões) pagos à Inter de Milão.

No entanto, desde que o camisa 9 entrou em campo pelos Blues, Werner perdeu espaço. Foram apenas 29 minutos em 4 confrontos pela Premier League. Embora o alemão tenha jogado com o belga depois de sair do banco, os dois ainda não começaram juntos.

Questionado sobre a disputa pela titularidade, Tuchel acredita que os dois podem sim jogar juntos e segue apostando em Timo.

''Timo pode jogar com Romelu certamente e fez isso muito bem contra o Tottenham. Nos deu uma clara ideia de como eles podem ser perigosos juntos. Há certa pressão sobre os ombros do Timo, por causa da Euro e os primeiros jogos. Acho que ele não ficou feliz com suas primeiras atuações. Não estamos totalmente satisfeitos porque sabemos que ele pode ser muito mais importante para nós do que tem sido'', disse o treinador em entrevista coletiva antes da partida desta quarta-feira (22).

Para o técnico alemão, Werner já deu ''claros sinais'' que está voltando a ter boas atuações, vide a assistência que deu para Rudiger na vitória por 3 a 0 sobre o Tottenham no último domingo (19).

''Eu o vejo mais relaxado nos treinos, com mais facilidade de movimentos, mais confiante, e por isso que ele jogou contra o Tottenham. Entrou, teve chances para marcar e deu uma bonita assistência [para Rudiger]. São claros sinais de que ele está em um bom caminho, então espero que ele possa provar na quarta-feira'', finalizou.