<
>

Palmeiras x Atlético-MG: Hulk e Abel Ferreira já se enfrentaram em mata-mata com golaço de um, pênalti perdido pelo outro e polêmicas

play
Hulk responde Abel Ferreira e afirma: 'Ele disse que o Atlético é favorito, mas o Palmeiras é o atual campeão da Libertadores' (1:15)

Atacante do Galo falou sobre duelo com o Palmeiras pela semifinal da Libertadores; CLIQUE AQUI e assista ao melhor da Libertadores pela ESPN no Star+ (1:15)

Palmeiras e Atlético-MG se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), abrindo as semifinais da Conmebol Libertadores no Allianz Parque, em São Paulo. A partida marca o reencontro entre Abel Ferreira e Hulk, que fizeram um duelo eliminatório emocionante e cheio de polêmicas no futebol português 13 anos atrás.

TUDO sobre o pré-jogo, com o clima antes da decisão, e o pós-jogo, com gols, entrevistas e análises da primeira partida semifinal entre Palmeiras e Atlético-MG, você acompanha AO VIVO pela ESPN no Star+. Clique aqui para mais informações.

No dia 9 de novembro de 2008, pela quarta fase da Taça de Portugal, Sporting e Porto se enfrentaram em Lisboa. Era a primeira temporada de Hulk, que levou a melhor sobre Abel, então lateral-direito. Após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação, o time visitante venceu nas penalidades, por causa de erro do atual treinador palestrino, e seguiu rumo ao título.

Mandante, o Sporting abriu o placar com um dos seis brasileiros titulares. Com passagens por Flamengo, Corinthians e pela seleção portuguesa, o atacante Liedson contou com trapalhada da defesa e marcou o primeiro gol do jogo, de cabeça, aos 28 minutos do primeiro tempo.

O empate veio na etapa final, com um golaço de Hulk, aos 14 minutos. Hoje no Galo, o atacante arrancou a partir do campo de defesa pela esquerda, invadiu a área e encheu o pé para vencer Rui Patrício, atual goleiro da Roma.

Hulk voltou a ser protagonista do jogo aos 23 minutos, causando a expulsão do zagueiro Marco Caneira. Após confusão, cada um recebeu um cartão amarelo, porém o português já estava pendurado e acabou levando o vermelho.

O próprio Hulk, porém, acabou expulso nos minutos finais da prorrogação, após tentar cavar um pênalti de Rui Patrício. Foi o segundo cartão vermelho do Porto, que também havia perdido o zagueiro Emanuel, aos 37 minutos do segundo tempo.

Antes da expulsão do brasileiro, Abel também havia protagonizado lance polêmico. Aos dois minutos do segundo tempo da prorrogação, o português tentou driblar Bruno Alves na área, foi derrubado e pediu pênalti, mas o árbitro Bruno Paixão mandou o jogo seguir, para desespero do hoje treinador.

Na disputa de pênaltis, brilhou a estrela de outro brasileiro. Ídolo do Porto, com mais de 300 jogos pelo clube, Helton defendeu duas cobranças na decisão. A primeira foi do compatriota Fábio Rochembach, ex-Internacional e Grêmio. A segunda, e decisiva, foi justamente de Abel Ferreira.

O atual treinador do Palmeiras foi o responsável pela sexta cobrança do Sporting, a primeira da série de alternadas. Bateu rasteiro, no canto esquerdo de Helton, mas o goleiro agarrou a bola sem dificuldades e classificou o Porto. Após o erro, Abel deixou o campo se justificando e, depois, criticando a arbitragem.

"Nos cinco primeiros pênaltis, o Helton pulou para a direita. Reparei nisso e bati à esquerda, mas ele defendeu. Só não erra quem não bate. Não sou um especialista, mas tinha que marcar o gol. A vida continua", disse o lateral, mostrando um pouco do estilo que o Brasil conheceria como técnico anos depois.

"Se for dizer o que sinto sobre a arbitragem, vou ser punido. Deixo os comentários para vocês [jornalistas]".

Após eliminar o rival Sporting de forma dramática, o Porto teve vida mais fácil no restante da competição. Com o Benfica eliminado nas oitavas de final, a equipe de Hulk e Helton passou por Cinfães, Leixões e Estrela antes de vencer o Paços de Ferreira na final e conquistar a Taça de Portugal.

Treze anos depois, Abel Ferreira e Hulk voltam a se encontrar por um mata-mata, agora não mais na mesma função. A partida de ida será nesta terça-feira, às 21h30 no Allianz Parque, com a volta disputada uma semana depois, no dia 28, no Mineirão.