<
>

Guia da Champions: os favoritos, quem corre por fora e 10 motivos para não perder o torneio por nada

play
Messi x Boateng, goleada e equilíbrio histórico: os duelos entre Barça e Bayern no Camp Nou pela Champions (2:26)

O confronto já aconteceu quatro vezes na casa do Barcelona, com duas vitórias para cada time | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol europeu AO VIVO pela ESPN no Star+ (2:26)

Pode tocar o hino bem alto que hoje é dia, sim, de Uefa Champions League! O maior torneio de clubes da Europa, cuja etapa classificatória começou há mais de três meses, chega finalmente à fase de grupos a partir desta terça-feira (14), com 8 jogos, muita expectativa, diversas estrelas do mundo da bola e pelo menos uma dezena de motivos para ficar de olho.

Conteúdo patrocinado por Claro, Ford, sportingbet.tv e Ipiranga

Atrações não faltam. Um Barcelona x Bayern de Munique logo no primeiro dia, o segundo capítulo de Cristiano Ronaldo com a camisa do Manchester United, após estreia estrelada no fim de semana, o atual campeão Chelsea em ação, ainda mais forte do que na temporada passada, e muito mais.

As análises da rodada de abertura da Champions League você acompanha no Futebol No Mundo, a partir das 15h, pela ESPN no Star+. Mais tarde, às 20h, o SportsCenter mostra todos os gols do dia na Europa. Clique aqui para mais informações!

Para você, fã de esporte, não perder nenhum detalhe, o ESPN.com.br preparou um guia todo especial para a competição que reúne a nata do futebol mundial. Quem são os favoritos? E quem tem chance de surpreender? Quais os nomes mais badalados e quem irá sentir o gosto do torneio pela primeira vez? Isso e mais 10 razões que tornam a edição atual ainda mais interessante.

Fique por dentro a partir de agora!

Os grupos

Os favoritos

Muito clube investiu pesado para concorrer ao troféu mais cobiçado da Europa. Outros, apesar da crise financeira ou a impossibilidade de contratar muito, contam com a tradição que remete a noites épicas do passado. Afinal, quem larga na frente de cara como favorito à taça? Veja abaixo 5 candidatos:

PSG

Vice-campeão em 2019/20, semifinalista em 20/21, Neymar, Mbappé e bons coadjuvantes por todo o campo. Se não fizesse um mísero movimento no mercado, o time de Paris já estaria bem posicionado na fila dos aspirantes ao título. Só que o PSG fez mais. Contratou Sergio Ramos, lenda do Real Madrid. Tirou o melhor goleiro da Euro (Gianluigi Donnarumma) do Milan. Reforçou as duas laterais (Achraf Hakimi e Nuno Mendes), além de "roubar" Georginio Wijnaldum do Liverpool. E, claro, a cereja do bolo: seduzir Lionel Messi, para muitos o maior da história depois de Pelé. Tanto talento reunido em um só time faz dele um candidato óbvio na discussão de quem será campeão.

MANCHESTER CITY

Sempre na lista de fortes candidatos, ainda que, como o PSG, o vice-campeonato de 2020/21 tenha sido o máximo que já alcançou na Europa. O time dirigido por Pep Guardiola abriu mão de Sergio Agüero, não conseguiu ter Harry Kane, mas fechou a contratação mais cara da janela, ao pagar 117 milhões de euros em Jack Grealish. O xodó da Inglaterra se junta a um elenco talentosíssimo (De Bruyne, Mahrez, Sterling, Foden, Rúben Dias, Cancelo...) e ao treinador mais badalado do planeta para tentar expandir as origens do clube, que já domina o futebol inglês nos últimos anos. Chegou a hora de tomar a Europa também?

CHELSEA

Independentemente de quem seja, o atual campeão sempre merece respeito. Ainda mais quando não perde nenhum titular indiscutível, contrata um dos principais centroavantes do planeta e respalda um técnico que precisou de menos de seis meses para ganhar a Champions. Esse é o Chelsea, turbinado com a chegada de Romelu Lukaku e também de Saúl Niguez em um elenco que sabe o caminho das pedras. Foi campeão na temporada passada superando Real Madrid e Manchester City, depois venceu a Supercopa da Uefa nos pênaltis e só tem cinco derrotas desde janeiro. Um forte candidato ao troféu, sem dúvida alguma.

BAYERN

Tem vezes que passa meio despercebido. Mas quem conhece a tradição alemã e acompanha o que o Bayern tem feito nas últimas décadas não faz uma lista de favoritos sem o gigante da Bundesliga. Campeão nacional seguidamente desde 2012/13, o clube se reforçou com três pilares do RB Leipzig, um de seus perseguidores locais: o zagueiro Dayot Upamecano, o meia Marcel Sabitzer e o técnico Julian Nagelsmann. Também manteve a base vencedora com Manuel Neuer, Joshua Kimmich, Thomas Müller e, em especial, Robert Lewandowski. Chega, como sempre, forte para todos os títulos da temporada. Prova disso é que, em seis jogos, já anotou 28 gols.

play
2:26

Messi x Boateng, goleada e equilíbrio histórico: os duelos entre Barça e Bayern no Camp Nou pela Champions

O confronto já aconteceu quatro vezes na casa do Barcelona, com duas vitórias para cada time | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol europeu AO VIVO pela ESPN no Star+

REAL MADRID

Não foi capaz de convencer o PSG a abrir mão de Kylian Mbappé, nem ultrapassando a barreira de R$ 1 bilhão por um jogador que, muito provavelmente, chegará ao Santiago Bernabéu de graça no próximo verão europeu. Contratou só dois jogadores (Alaba e Camavinga), trouxe de volta Carlo Ancelotti ao comando e aposta numa mescla de expoentes de conquistas históricas (Casemiro, Kroos, Modric, Benzema), estrelas em baixa (Bale e Hazard) e jovens que ainda não atingiram o auge, como Mendy e Vinicius Jr. É prudente não duvidar de quem é, disparado, o maior campeão europeu...

Quem corre por fora

MANCHESTER UNITED

Sim, talvez tenha feito o melhor mercado da Europa depois do PSG, ao contratar Raphael Varane, Jadon Sancho e Cristiano Ronaldo. Sim, tem jogadores especiais (Pogba e Bruno Fernandes principalmente) e não perdeu ninguém "grande". Sim, possui tradição na Europa e Old Trafford, um dos templos mais respeitados do continente. Mas ainda não se provou para valer. Não ganha um título desde 2017 e, na tempoarda passada, sequer passou da fase de grupos. Ole Gunnar Solskjaer tem um belo cardápio nas mãos, só que precisa transformar todos os ingredientes em um banquete.

LIVERPOOL

Praticamente não contratou na janela, ao só buscar o zagueiro Konaté, do Leipzig, para um setor que tanta dor de cabeça deu a Jürgen Klopp no ano passado. Parece difícil competir com os principais favoritos, mas este Liverpool já mostrou do que é capaz. Com uma defesa inteira, a partir da volta de Van Dijk, a manutenção de um poderoso ataque com Mohamed Salah, Firmino e Sadio Mané, além de uma dose de sorte na administração de lesões durante toda a temporada, os Reds têm capacidade de incomodar muita gente.

ATLÉTICO DE MADRID

Fez um mercado dos mais interessantes, enquanto Barcelona e Real Madrid, seus rivais locais, adotavam estratégias diferentes para economizar gastos. Para agradar Diego Simeone, o clube buscou Rodrigo de Paul na Udinese, apostou no brasileiro Matheus Cunha como alternativa a Luis Suárez e trouxe de volta Antoine Griezmann, destaque de campanhas marcantes em anos para trás. Aposta num trabalho que completará dez anos em dezembro e que será testado de imediato, em um grupo com Liverpool, Milan e Porto. Se sobreviver, tem condições de chegar longe.

10 motivos para acompanhar

1 - UM NOVO MESSI

A Champions não sabe o que é ficar sem Messi desde 2003/04. Foram 17 anos enfileirando zagueiros, anotando gols magníficos (120 no total) e batendo recordes com a camisa do Barcelona, onde levantou quatro títulos, três deles como grande protagonista. Só que agora vai saber o que é ter Messi fora do Camp Nou. Impedido de renovar com os catalães, o craque rumou para Paris com o grande objetivo de levar o endinheirado e estrelado PSG à primeira Orelhuda de sua história. Logo na primeira fase, enfrentará o antigo mestre Guardiola e o City, com quem flertou meses antes de ir para a França. Ver a estrela com outra camisa certamente é uma atração à parte.

2 - RONALDO EM CASA

Se Messi é sinônimo de Barcelona, Cristiano Ronaldo é o "dono" da Champions. Campeão cinco vezes, maihor artilheiro (134), mais assistências (42) e uma pilha de recordes que o português acumulou, em especial, nos tempos de Real Madrid. O camisa 7 não conseguiu colocar a Juventus como candidata real aos títulos e agora volta ao Manchester United para reescrever uma história que já teve momentos felizes no passado. Foi lá que o astro ganhou seu primeiro título europeu, iniciou a fase artilheira e foi eleito melhor do mundo a primeira vez, em 2008. É de lá que vem a pergunta: CR7 pode fazer do clube uma potência europeia de novo? Vale ficar de olho.

3 - LAST DANCE DOS COBIÇADOS

Kylian Mbappé deixou claro que queria ir para o Real Madrid, mas não foi. Erling Haaland fez sua vontade de ficar no Borussia Dortmund, apesar das insistências do agente Mino Raiola em leiloá-lo na Europa. Só que esta provavelmente será a última Champions deles em seus respectivos clubes. Mbappé tem menos de dez meses de contrato com o PSG e deve desembarcar no Santiago Bernabéu no próximo verão. Enquanto isso, Haaland será disputado por no mínimo meia dúzia de gigantes, já que a cláusula de seu contrato baixa para "apenas" 75 milhões de euros em junho de 2022. Como será o adeus da dupla que promete liderar a nova safra de estrelas da Europa?

4 - GIGANTES DE VOLTA

A atual edição da Champions marca a volta de um grande e tradicional clube ao torneio. O Milan, sete vezes campeão europeu, garantiu o direito de disputar a competição depois de um hiato de sete temporadas, desde 2013/14, quando Kaká se despediu da equipe rubro-negra. Agora, com Ibrahimovic à frente de um elenco não tão estrelado, vale a pena observar como será o desempenho do clube, em um grupo com Atlético de Madrid, Liverpool e Porto. Outro que retorna à fase de grupos, após eliminação nas preliminares da temporada passada, é o Benfica. Ainda com Jorge Jesus, os portugueses, porém, não deram sorte no sorteio e vão precisar surpreender Barcelona ou Bayern para avançar ao mata-mata.

5 - CHUVA DE CLÁSSICOS

É inegável que a Champions League, cada vez mais inchada, tem lá seus momentos monótonos na fase de grupos, por conta da disparidade entre equipes. Mas a atual edição promete um número considerável de grandes jogos, que podem até serem decisivos para o futuro de cada clube na competição. A primeira rodada já coloca Barcelona x Bayern, Liverpool x Milan e Inter de Milão x Real Madrid. O grupo B ainda comporta o Atlético de Madrid, que enfrentará Liverpool (que eliminou há dois anos nas oitavas) e Milan. O H terá um duelo à parte entre Chelsea e Juventus. Sem falar no jogo mais aguardado de toda esta fase: PSG x Manchester City, grandes forças do grupo A. Imperdível, não?

6 - RETORNO DA TORCIDA

Os tempos de futebol na pandemia criaram um estranho (e necessário) hábito de jogar com as arquibancadas vazias no mundo inteiro. De março de 2020 para cá, tivemos algumas exceções, inclusive na Champions mesmo, com a liberação de convidados ou um número reduzido de plateia, como na final entre Chelsea e City há quatro meses. Agora, se nenhum fenômeno desagradável aparecer, teremos a volta do espetáculo completo fora das quatro linhas, com estádios cheios (de pessoas vacinadas, bom deixar claro), o que torna ainda mais especial esse torneio.

7 - RICOS x TRADICIONAIS

É hipócrita dizer que, no torneio que representa a nata do futebol mundial, exista alguém que não tenha dinheiro para participar da festa. Mas alguns têm mais do que outros e isso cria um embate. De um lado, o elenco estelar do PSG, com Neymar, Messi e Mbappé, e os endinheirados Manchester City e Chelsea, que puderam arcar com reforços quase bilionários em épocas pandêmicas. Do outro, clubes que até gastaram, mas apertaram os cintos como poucas vezes, casos de Liverpool, Barcelona e até o Real Madrid (mas só porque não conseguiu contratar Mbappé).

8 - A BRIGA FEROZ PELA TAÇA

Sobram candidatos para o troféu que todos querem adicionar ao memorial de conquistas em seus respectivos estádios. Na Espanha, Real e Barcelona buscam repetir feitos da década passada para voltar à disputa. Na Alemanha, o Bayern tem a tradição de chegar ao menos em seis das últimas nove semifinais. PSG, na França, e City, na Inglaterra, buscam o troféu que ainda lhes falta. E tem também o Chelsea, que tentará um feito incrível: fazer o que só o Real de Cristiano Ronaldo fez nos últimos 30 anos. Se conseguir, ainda será o primeiro inglês desde Nottingham Forest, em 1978/79 e 1979/80, a ser bicampeão seguido.

9 - VOCÊ POR AQUI?

Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Mbappé, De Bruyne, Lewandowski... Nomes principais de uma constelação de estrelas que corre atrás do título europeu ano após ano. Mas a atual edição terá também um outro grupo, daqueles que nunca jogaram uma Champions ou que há tempos não ouvem o hino oficial do torneio. Na primeira leva, estão o goleiro Gianluigi Donnarruma, que chega ao PSG após anos sem conseguir classificar o Milan, e Jack Grealish, meia do City e reforço mais caro do mercado. Entre os que conhecem o torneio, mas o verão novamente agora, o maior destaque é Zlatan Ibrahimovic. O sueco já atuou na competição por Ajax, Juventus, Internazionale, Barcelona, Milan, PSG e United, mas não a disputa desde 2017/18. Ainda dá um caldo?

10 - DESFILE DE BRASILEIROS

Alisson e Ederson. Danilo, Alex Telles e Alex Sandro. Marquinhos, Lucas Veríssimo, Militão e Thiago Silva. Fernandinho, Fabinho e Fred. Philippe Coutinho. Gabriel Jesus, Antony e David Neres. Vini Jr. e Everton Cebolinha. Neymar, Firmino e Matheus Cunha. Podia muito bem ser uma convocação da seleção brasileira, mas são só alguns dos brasileiros que disputarão o maior torneio interclubes do mundo. Motivo de sobra para acompanhar e saber quem brilhará mais ou menos pouco antes da Copa do Mundo de 2022.

Jogos da 1ª rodada:

TERÇA, 14/09

13h45

Young Boys x Manchester United

Sevilla x Red Bull Salzburg

16h

Villarreal x Atalanta

Barcelona x Bayern

Dinamo de Kiev x Benfica

Lille x Wolfsburg

Chelsea x Zenit

Malmö x Juventus

QUARTA, 15/09

13h45

Besiktas x Borussia Dortmund

Sheriff x Shakhtar Donetsk

16h

Manchester City x RB Leipzig

Club Brugge x PSG

Atlético de Madrid x Porto

Liverpool x Milan

Sporting x Ajax

Inter de Milão x Real Madrid