<
>

São Paulo: Os bastidores que levaram clube a decidir não contar mais com Daniel Alves

O São Paulo tentou, de duas maneiras diferentes, acertar uma forma de pagar os R$ 15 milhões que deve a Daniel Alves antes de anunciar, nesta sexta-feira, que o jogador não vestiria mais a camisa do clube, segundo apurou o ESPN.com.br.

Foi ainda antes do jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Fortaleza, no Morumbi, no final de agosto, que o Tricolor formulou uma proposta e apresentou a Daniel e seu estafe na tentativa de acertar os valores em aberto.

Hoje, esse valor está dividido da seguinte forma: R$ 12 milhões são dívidas em direitos econômicos e R$ 3 milhões em intermediações acertadas no momento da chegada do atleta, em agosto de 2019, ainda sob a gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Os salários de Daniel Alves referentes a 2021 estão todos em dia.

O primeiro modelo tentado pela diretoria tricolor, hoje sob a presidência de Júlio Casares, foi de ajustar os valores a que Daniel Alves teria direito - incluindo cifras futuras - e parcelá-los.

Em um segundo cenário, o São Paulo propôs acertar tudo que deve e rescindir "amigavelmente" o contrato, o que faria o clube poupar, ao menos, o que teria a pagar para Alves até o fim de seu vínculo, em dezembro de 2022.

Daniel Alves rejeitou as duas propostas, o que causou certo incômodo nos bastidores do Morumbi, tudo isso dias antes do compromisso pela Copa do Brasil.

Foi depois dessa partida que o atleta pediu um período de descanso antes de se apresentar à seleção brasileira para as eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo, alegando não ter parado depois de disputar as Olimpíadas. Ele ficou de fora do compromisso seguinte da equipe tricolor, no empate fora de casa com o Juventude.

Nesta sexta, o São Paulo viu agora Daniel não retornar ao clube após os três jogos na data Fifa com a equipe de Tite - Miranda, também convocado, se reapresentou normalmente. Foi a gota d’água para a diretoria decidir agir.

A decisão no momento é apenas que Alves não será mais utilizado, e o técnico Hernán Crespo já foi comunicado. Seu contrato segue vigente, embora a rescisão seja uma possibilidade. Enquanto isso, caso o jogador apareça para treinar, trabalhará separado do grupo.

Em relação à dívida financeira com Daniel Alves, o São Paulo seguirá negociando com o estafe do atleta. O departamento de futebol, contudo, não tratará mais da situação, entregue aos setores jurídico e financeiro apenas.

Pelo São Paulo, Daniel Alves disputou 95 jogos, com 10 gols marcados e 14 assistências, tendo participado da campanha do título do Campeonato Paulista em 2021.