<
>

Sonho do Chelsea no mercado revela drama na infância e diz que chegou a bater na mãe por causa de futebol

play
Lionel Messi no PSG: 'Começo uma história em um lugar novo, onde tenho amigos' (1:20)

Em entrevista a Christian Martin, da ESPN, Messi ainda contou como a família reagiu à transferência para a França (1:20)

Alvo do Chelsea, Jules Koundé, zagueiro do Sevilla e considerado um dos melhores jogadores de LaLiga na última temporada, revelou à revista francesa "Onze Mondial", que quando era criança batia em sua mãe quando o time em que atuava era derrotado.

“Quando comecei a jogar futebol na minha cidade éramos muito ruins, tínhamos um time ruim e muitas vezes perdíamos. Não suportava perder e estava ficando louco. Tive um período em que foi terrível com minha mãe. Lembro-me de chutar as pernas dele. Quando chegava em casa, ficava bravo e fazia coisas feias, mas esse período durou pouco'', disse o jogador.

O francês admitiu ainda que não tinha um bom comportamento com professores na escola e que só terminou os estudos porque sua própria mãe insistiu para que não desistisse.

"Na escola, eu era um bom aluno, mas não gostava de ser questionado sobre coisas nas quais não estava me saindo bem. Tive notas muito boas, mas às vezes com comportamento extremo. Houve momentos em que entrei em conflito com alguns professores. Mas nunca me afetou porque passei nas provas. Só fui para a escola por causa da minha mãe, que não queria que eu desistisse'', contou.

O zagueiro de 22 anos, que disputou a Eurocopa pela França, tem atraído atenção de gigantes da Europa, e os Blues aparecem como os principais interessados na jovem promessa.

Revelado pelo Bordeaux, Koundé chegou ao Sevilla em 2019. Desde então, virou destaque como defensor, mas sua versatilidade também permite que jogue pela lateral direita. O contrato do jogador com os espanhóis é válido até 2024, e incluiu uma multa rescisória de 80 milhões de euros.