<
>

Borja renova até 2023 com Palmeiras e é esperado em Porto Alegre para assinar com o Grêmio

play
O Palmeiras acerta ao negociar Borja com o Grêmio? Felippe Facincani critica decisão e aponta 'falta de critério' (3:21)

Atacante colombiano deve ser emprestado ao time gremista sem qualquer nova chance na equipe de Abel Ferreira (3:21)

O centroavante Miguel Borja, do Palmeiras, deve ser oficializado nas próximas horas como o mais novo reforço do Grêmio.

O ESPN.com.br apurou com fontes ligadas à negociação que o Verdão estendeu o contrato que tinha com o atacante até o final de 2023. O colombiano é aguardado ainda nesta terça-feira em Porto Alegre para ser anunciado pelo Tricolor.

A ampliação de contrato de Borja com o Alviverde era uma condição inegociável por parte do clube paulista para que a negociação andasse para uma saída por empréstimo do centroavante.

Como mostrou a ESPN no último domingo, o Imortal pagará US$ 1 milhão (R$ 5,21 milhões) para ter o colombiano emprestado até o final de 2022.

Esse valor será usado diretamente pelo Verdão para amortizar a dívida com a Crefisa, que, em 2017, investiu cerca de R$ 33 milhões para contratar o então destaque do Atlético Nacional, da Colômbia.

play
2:46

Bibiana Bolson: Abel Ferreira recusa nova oferta, e acordo Palmeiras-Grêmio por Borja

O ESPN.com.br apurou que o treinador recebeu uma oferta oficial do futebol francês, mas recusou, assim como a proposta recebida do Fenerbahce, da Turquia, no início do mês de julho.

No contrato entre Grêmio e Borja, por sua vez, o Tricolor arcará com a parte do Palmeiras no salário (que era de cerca de US$ 100 mil, ou R$ 521 mil) e ainda dará uma adicional ao atleta, elevando os vencimentos para a casa dos R$ 800 mil.

Outra condição aceita pelos gaúchos foi que, a partir de 15 de dezembro de 2021, caso o Verdão receba uma proposta do exterior pelo atacante, Borja tem que ser liberado na hora para ser vendido.

Além disso, caso isso ocorra, não haverá qualquer desconto no US$ 1 milhão já pago pelo clube de Porto Alegre ao Verdão pelo empréstimo do atleta. Se não chegar alguma proposta, todavia, Borja seguirá normalmente no Grêmio até o final de 2022.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, confirmou que a negociação estava na parte final e que restavam apenas "detalhes de contrato" para a chegada de Borja.

"Ainda não estamos em condições de anunciar. Faltam detalhes contratuais. É necessário prudência neste momento, não é a única situação que o Grêmio tem em desenvolvimento. O anúncio deve acontecer amanhã (terça)", disse o mandatário, na noite da última segunda.

"A avaliação da comissão é querer um jogador que chegue com condição de jogo. É o que precisamos", finalizou.