<
>

Premier League anuncia que linhas de impedimento passarão a ser mais grossas no VAR, ajudando atacantes

O chefe de arbitragem da Premier League, Mike Riley, informou nesta segunda-feira que, já na temporada 2021/22, as linhas de impedimento nas análises do VAR serão "engrossadas", o que beneficiará os atacantes e provavelmente diminuirá o número de gols anulados por posição fora de jogo.

Até 2020/21, as linhas de impedimento possuíam um pixel no monitor, o que permitir apontar impedimentos milimétricos.

Segundo Riley, porém, agora o VAR passará a usar as famosas linhas de "tira-teima", mais grossas. Caso elas estejam uma sobre a outra, o jogador que ataca estará em posição legal.

O chefe de arbitragem informou que, na temporada passada, 32 gols foram anulados por impedimentos flagrados pelo VAR.

Com as novas linhas mais grossas, porém, 20 desses tentos teriam sido validados.

"Em impedimentos milimétricos, nós agora vamos reitroduzir o conceito de na dúvida ser pró-ataque", informou Riley.

"Dessa forma, nós devolveremos ao futebol os 20 gols que foram anulados na temporada passada, na qual usamos técnicas praticamente forenses no VAR. Eram impedimentos marcados pela unha do pé, pelo raniz. Eles foram impedimentos na temporada passada, mas agora não serão mais", completou.

Riley ainda informou que, também a partir de 2021/22, os árbitros não marcarão tantos pênaltis.

A ordem para os juízes agora é marcar penalidades apenas em lances muito claros, principalmente em lances de contato entre jogadores.

O objetivo da Premier League é diminuir o número de pênaltis, já que a quantidade da última temporada (125) foi considerada muito alta pelos organizadores.

O Campeonato Inglês começa no dia 13 de agosto, com transmissão dos canais esportivos do grupo Disney.