<
>

No Bola da Vez, Raphael Veiga revela cobrança interna e diz que Palmeiras 'vai levar' final perdida para o São Paulo para duelos da Libertadores

play
Crespo fala em 'honra' em enfrentar Abel Ferreira e é liso em resposta: 'Se quiser falar com ele, marco de tomar um café' (1:23)

Técnico argentino evitou falar sobre o duelo diante do Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro (1:23)

Atual campeão da Conmebol Libertadores, o Palmeiras está nas quartas de final da competição. Mas se quiser seguir sonhando com um tricampeonato do torneio, terá que bater o arquirrival São Paulo, que está engasgado na garganta do time de Abel Ferreira, principalmente após o vice-campeonato paulista deste ano.

Após chegar à final do estadual eliminando o arquirrival Corinthians, o time alviverde foi para a final contra o rival tricolor, mas acabou derrotado depois de empatar por 0 a 0 no Allianz Parque e tomar um 2 a 0 na volta, no Morumbi.

Um dos destaques da equipe alviverde, Raphael Veiga foi o convidado do programa Bola da Vez, que vai ao ar neste sábado, às 18h, na ESPN Brasil, e falou sobre como a decisão perdida por servir como combustível para que o Palmeiras consiga, enfim, bater o São Paulo e seguir sonhando com mais uma conquista internacional.

"Acredito que a final do Paulista vai ser levada para os próximos jogos da Libertadores, sim, justamente pra gente não cometer as mesmas falhas que aconteceram. Acho importante refrescar a memória com aquilo que a gente viveu. Temos uma vontade muito grande de repetir o que fizemos no ano passado, na Libertadores, e pra isso a gente tem que passar pelo São Paulo, que tem uma grande equipe e um grande treinador", afirmou o meia.

play
1:33

Piquerez no Palmeiras: 'Substituto ideal para Matías Viña', diz jornalista da ESPN Uruguai

Mesmo sem ter oficializado a saída de Matías Viña, o Palmeiras acertou mais um reforço para a lateral-esquerda. Na tarde deste sábado, o clube anunciou a chegada de Joaquín Piquerez, jogador uruguaio que atuava no Peñarol.

"Tudo é válido pra deixar as coisas menos difíceis. Eu não posso falar o que não poderia se repetir, são cobranças internas, que o Abel passou pra gente, mas eu acredito que vamos mudar pra que aquilo não volte a se repetir", finalizou.

O Palmeiras ainda tem um tabu difícil de superar. Em oito partidas e três mata-matas contra o São Paulo em Libertadores, o Verdão soma seis derrotas, dois empates e terminou eliminado em todas as edições que enfrentou o rival em mata-mata (1993, 2005 e 2006).