<
>

Torcida do Corinthians protesta em CT e ouve 'prazo' do presidente Duílio para melhora

Nesta quarta-feira (21) representantes de cinco torcidas organizadas do Corinthians iniciaram um protesto na porta do CT Joaquim Grava. Além das saídas de Roberto de Andrade e Alessandro Nunes, diretor e gerente de futebol do clube, respectivamente, a torcida também pediu uma conversa com os jogadores. Depois de algum tempo, quem os recebeu foi o presidente Duílio Monteiro Alves, que conversou com o grupo.

O protesto aconteceu de forma pacífica, mas segundo o site "Meu Timão" houve insistência com batidas no portão e o interfone tocando ininterruptamente. Posteriormente, cinco integrantes de cada uma das organizadas foram liberados para entrar no CT para conversarem. Em seguida, saíram novamente com a informação de que Duílio iria conversar com todos.

Depois, na conversa que teve com os torcedores, o presidente do Corinthians pediu um prazo de sete jogos para arrumar o time em campo, pedindo calma com a chegada dos reforços que estão sendo contratados.

O dirigente ainda descartou as demissões de Roberto de Andrade e Alessandro, mas disse que algumas saídas ainda podem acontecer.

O Corinthians vem de duas derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, para Fortaleza e Atlético-MG, e ocupa no momento o 12º lugar na tabela, com 14 pontos. A equipe do técnico Sylvinho volta a campo na segunda-feira (26), contra o Cuiabá, na Arena Pantanal, pela rodada 13.