<
>

Flamengo encara 'maldição das oitavas' para eliminar Defensa y Justicia e seguir na Libertadores

play
'Em busca do tri! Todo mundo juntinho!'; Gabigol inicia discurso nos vestiários do Flamengo antes de encarar o Bahia (0:44)

Atacante conversou com os companheiros e pediu intensidade no gramado (0:44)

O Flamengo volta a campo nesta quarta-feira (21) para encarar o Defensa y Justicia pelo segundo jogo das oitavas de final da Conmebol Libertadores. A classificação tão sonhada pela Nação, que crê no tricampeonato, ajudará o Rubro-Negro a quebrar uma estatística negativa na competição sul-americana.

Não perca Flamengo x Defensa y Justicia, nesta quarta, a partir de 21h15 (horáriod e Brasília), com exclusividade no FOX Sports! Acompanhe lances, polêmicas e gols no tempo real do ESPN.com.br.

Mesmo tendo sido campeão há dois anos, o Flamengo tem um retrospecto negativo no século XXI. Em 10 participações, chegou em seis nas oitavas de final, mas foi eliminado em quatro. Só chegou às quartas em 2019, quando levantou o caneco, e em 2010, quando caiu para a Universidad de Chile.

Polêmica em 2007 e queda para o Defensor

Naquele ano, o Flamengo teve pela frente os uruguaios. Na partida de ida, no Estádio Centenário, um acachapante 3 a 0, com dois de Navarro, que em 2015 passou pelo Botafogo, e um golaço de González.

Na partida de volta, mais de 50 mil torcedores no Maracanã empurraram o clube carioca acreditando na virada. Renato Abreu, em dois golaços, colocou o Flamengo em vantagem. Mas, a arbitragem foi decisiva. Em dois lances claros, não marcou penalidades em Renato Augusto e Paulo Sérgio.

Cabañas e 'Maracanazo'

Um ano depois, nova eliminação trágica e novamente nas oitavas. Depois de vence por 4 a 2 em grande atuação no México, o Flamengo chegou ao Maracanã podendo perder por até dois gols de diferença para o América-MEX que se classificava.

A partida marcava a despedida do técnico Joel Santana e contou com mais de 50 mil rubro-negros no 'Maior do Mundo'. No entanto, os milhares de flamenguistas foram calados por Cabañas, que marcou duas vezes, e comandou a virada que nem o mais pessimista torcedor rubro-negro acreditava. 3 a 0 e classificação mexicana.

Hoje ídolo, Arrascaeta já foi carrasco

Em 2018, o uruguaio foi um dos grandes nomes da vitória no Maracanã por 2 a 0, que construiu uma enorme vantagem para o Cruzeiro. Arrascaeta, na época usando a camisa 10, marcou o gol que abriu o placar e participou da construção da jogada do segundo.

Na partida de volta no Mineirão, o Flamengo venceu por 1 a 0, gol de Léo Duarte, mas o resultado não foi suficiente para evitar nova queda nas oitavas.

play
0:44

'Em busca do tri! Todo mundo juntinho!'; Gabigol inicia discurso nos vestiários do Flamengo antes de encarar o Bahia

Atacante conversou com os companheiros e pediu intensidade no gramado

Argentino para servir de exemplo

Se o Flamengo quiser passar pelas oitavas e sonhar com novo título da Libertadores, terá de passar pelo Defensa y Justicia. Para conseguir o feito, pode pegar a partida contra o Racing, na última temporada, e não repetir os erros.

Em Avellaneda, empate por 1 a 1. No Maracanã, o Rubro-Negro saiu atrás, mas, mesmo com um a menos, buscou o empate com o Arão nos acréscimos. Nas penalidades, no entanto, vitória argentina por 5 a 4 nos pênaltis.

Depois de vencer por 1 a 0 na Argentina, o Flamengo precisa de um empate para avançar às quartas. Vitória da equipe argentina pelo mesmo placar do jogo de ida, leva a vaga para os pênaltis. Qualquer outro triunfo do Defensa, elimina o time brasileiro.