<
>

Corinthians abre mão em um ano de quase dois times que lhe custaram mais de R$ 100 milhões

play
De Walter a Boselli: veja quem deixou o Corinthians - por empréstimo ou em definitivo - nesta temporada (2:35)

O último foi Bruno Méndez, que vai jogar no Inter (2:35)

O empréstimo de Bruno Méndez ao Internacional é mais um negócio que o Corinthians faz com o objetivo de enxugar sua folha salarial. Uma necessidade de economizar criada, em parte, também pelo alto custo que esses mesmos jogadores representaram em suas chegadas.

Entre as mais recentes saídas do elenco, definitivas ou temporárias como a do zagueiro uruguaio, o valor gasto pelo clube com 19 nomes que não fazem mais partes dos planos para a temporada ultrapassa R$ 105 milhões. Bruno Méndez, inclusive, é o mais caro deles.

Segundo números do demonstrativo financeiro referente a 2020 do Corinthians, o custo total do zagueiro agora cedido ao Inter foi de R$ 22 milhões, o que inclui, além do valor pago ao Montevideo Wanderers-URU em 2019, também luvas e comissões pela contratação.

Em seguida, entre jogadores já negociados, aparece Ramiro, que passará a defender o Al Wasl, dos Emirados Árabes, a partir de julho, que custou R$ 19,7 milhões aos cofres alvinegros.

Também representaram custo acima de R$ 10 milhões a dupla Sornoza (R$ 11,5 milhões e hoje emprestado ao Tijuana-MEX) e Richard (R$ 10,4 milhões, cedido ao Athletico-PR).

Há também casos como o de Boselli ou Sidcley, que já deixaram o clube em definitivo, e custaram, juntos, mais de R$ 10 milhões – R$ 6,3 milhões e R$ 4,1 milhões, respectivamente.

play
1:16

Eugênio Leal questiona empréstimo de Bruno Méndez ao Inter: 'Não era desprezível para o Corinthians'

Nas conversas, o clube colorado chegou a oferecer o meio-campista Nonato, mas os paulistas preferiram fechar o negócio sem uma "moeda de troca".

A conta com 19 nomes e custo de R$ 105 milhões considera apenas os jogadores que aparecem com valor discriminado no balanço alvinegro. Isso porque, em suas contas, o Corinthians apresenta a quantia de R$ 12,9 milhões como “outros”, sem detalhar os atletas.

Considerando apenas 2021, deixaram o Corinthians de maneira definitiva: os zagueiros Yago e Marllon, o lateral Sidcley, os meio-campistas Camacho e Cazares e o atacante Boselli. Jemerson e Otero, em dias finais de contrato, também devem aumentar essa lista.

Já entre emprestados, o Corinthians já soma mais de um time inteiro. Com Bruno Méndez, são 13 os cedidos - Walter, Michel Macedo, Ederson, Matheus Jesus, Sornoza, Madson, Jonathan Cafu, Everaldo, André Luis, Janderson, Marquinhos e Davó são os outros.

Veja abaixo os 19 jogadores que aparecem com custo detalhado no balanço de 2020 do Corinthians e foram emprestados ou negociados:

Bruno Méndez (emprestado ao Internacional): R$ 22 milhões
Ramiro (emprestado Al Wasl-EAU, a partir de julho): R$ 19,7 milhões
Sornoza (emprestado ao Tijuana-MEX): R$ 11,5 milhões
Richard (emprestado ao Athletico-PR): R$ 10,4 milhões
Matheus Jesus (emprestado ao Juventude): R$ 7 milhões
Boselli (saída definitiva, hoje no Cerro Porteño-PAR): R$ 6,3 milhões
Sidcley (saída definitiva, hoje do Dínamo de Kiev-UCR): R$ 4,1 milhões
Everaldo (emprestado ao Sport): R$ 3,5 milhões
André Luis (emprestado ao Atlético-GO): R$ 3,5 milhões
Thiaguinho (emprestado à Inter de Limeira): R$ 2,9 milhões
Ederson (emprestado ao Fortaleza): R$ 2,6 milhões
Madson (emprestado ao Santa Cruz): R$ 2,4 milhões
Marllon (saída definitiva, hoje no Cuiabá): R$ 2,3 milhões
Fessin (emprestado à Ponte Preta): R$ 2 milhões
Matheus Matias (no sub-23 do Corinthians): R$ 1,2 milhão
Michel Macedo (emprestado ao Juventude): R$ 1,1 milhão
Jean (saída definitiva, hoje no Marítimo-POR): R$ 1 milhão
Carlinhos (saída definitiva, hoje sem clube): R$ 986 mil
Camacho (saída definitiva, hoje no Santos): R$ 921 mil