<
>

Sheik lembra que Andrés queria pintar gramado da Arena de preto: 'A Fifa não autorizou'

Uma das grandes polêmicas do final de semana foi sobre a chuteira de Jô usada na última partida do Corinthians, que gerou revolta nas redes sociais por algumas pessoas a considerarem verde. O fato, inclusive, levou a uma punição dentro do clube.

Após o fato, o ex-jogador do clube Emerson Sheik criticou a escolha do atacante, por ser cria da base do clube, e ainda relembrou quando Andrés Sanchez quis mudar a cor do gramado do estádio corintiano.

“Simples: dentro do Corinthians, o Andrés, quando era presidente do clube, a ideia dele era pintar o gramado da Arena de preto. A Fifa não autorizou. Em quase uma década no clube, eu nunca entrei e nunca vi ninguém entrar com uma roupa verde no Corinthians. O Jô é cria do Terrão e ele falhou absurdamente, uma falha grave”, disse durante o Arena SBT.

O ex-jogador ainda defendeu o atual presidente Duilio de algumas críticas que vem sofrendo pela montagem do elenco.

“O que o Duílio está fazendo no Corinthians é segurar tudo, organizar. O torcedor tem que escolher: ou contrata e faz uma dívida maior ou segura, fica com o time que tem e briga para não cair”, afirmou.

“E quem ganha jogos são os jogadores, que não estão fazendo a parte deles. Agora, o torcedor corintiano precisa, de uma vez por todas, entender que, esse ano, esquece, é brigar para não cair. Eu concordo com o que o Duílio está fazendo”, completou.

Sheik, porém, ainda deixou uma indireta para um jogador do clube, sem apontar qual. “Você que ganha 120 mil e não está fazendo nada, está chegando a hora de ir embora”.