<
>

Palmeiras anuncia 'sanções máximas' a Patrick de Paula após quebra de protocolo sanitário

play
Patrick de Paula será multado pelo Palmeiras após quebra de protocolo sanitário; entenda (2:41)

O clube fala em 'sanções máximas' ao atleta, que teve caso bastante semelhante com o meia Lucas Lima, que passou pelo mesmo processo e segue afastado do time principal. (2:41)

O Palmeiras se pronunciou nesta segunda-feira (21) a respeito do novo caso de indisciplina, envolvendo desta vez o meio-campista Patrick de Paula, que foi flagrado por torcedores organizados em uma balada clandestina, na noite do último domingo (20), em São Paulo.

O clube fala em 'sanções máximas' ao atleta, que teve caso bastante semelhante com o meia Lucas Lima, que passou pelo mesmo processo e segue afastado do time principal.

O ESPN.com.br apurou que o atleta realizará testes PCR até confirmação da negativa para COVID-19, e a assessoria comunicou que Patrick de Paula não se pronunciará.

Veja abaixo a nota oficial do Palmeiras:

Lamentavelmente, o Palmeiras se deparou com um novo caso de quebra de protocolo sanitário por parte de um de seus atletas. Desta vez o episódio envolveu Patrick de Paula.

Da mesma forma com que tratou a situação envolvendo o jogador Lucas Lima, o clube aplicará as sanções administrativas máximas determinadas pelo seu regulamento interno. Ambos os atletas ficam afastados dos treinamentos até determinação do Departamento de Futebol.

Lamentamos que casos de falta de empatia e de responsabilidade ainda ocorram em um momento tão difícil para a sociedade. São atitudes inadmissíveis e que receberão o devido tratamento.

Entenda o caso

O meio-campista Patrick de Paula, do Palmeiras, esteve presente em uma balada clandestina na noite do último domingo (20) e foi flagrado por membros da torcida organizada Mancha Verde, em caso bastante semelhante ao do meia Lucas Lima.

Patrick de Paula sofreu uma hostilização ainda maior e precisou ser salvo por seguranças.

play
0:33

Patrick de Paula é cercado por torcedores em balada clandestina; assista

O vídeo da abordagem circula nas redes sociais e foi publicado por Paulo Serdan, presidente de honra da maior torcida organizada do clube, a Mancha Verde.

O vídeo da abordagem circula nas redes sociais e foi publicado por Paulo Serdan, presidente de honra da maior torcida organizada do clube, a Mancha Verde.

Até o momento, o ESPN.com.br confirmou que apenas Patrick de Paula estava presente no local. A reportagem confirmou ainda que o meio-campista ficará afastado até o teste PCR de identificação para COVID-19 e será multado pela diretoria.

De acordo com a assessoria do atleta, não haverá pronunciamento oficial e a situação será resolvida internamente com o Palmeiras.

O próprio De Paula havia se desculpado durante o dia pelo fato de utilizar um brinco durante a vitória por 2 a 1 do Palmeiras sob o América-MG. Na primeira etapa, o objeto entrou no ouvido do atleta, que ficou mais de cinco minutos fora das quatro linhas e ainda fez o time atuar com um homem a menos.

Com uma forte irritação dos colegas, o meia retornou a campo literalmente por um empurrão do membro da comissão técnica do clube e ainda receberá uma multa do Palmeiras.