<
>

Grêmio: Douglas Costa joga pela 1ª vez desde partida em que podia tudo, menos ganhar: 'Dava umas pedaladas, mas longe do gol'

Após 12 anos, Douglas Costa retornou ao Brasil para defender as cores do clube que o revelou, o Grêmio. E, nesta quinta-feira (17), o meia-atacante pode fazer a sua reestreia pelo Tricolor.

O jogador de 30 anos está na lista dos 27 nomes que Tiago Nunes relacionou para enfrentar o Sport, às 19h, na Ilha do Retiro. Se vai começar, se virá do banco ou se não será opção, é escolha do treinador. Mas, o torcedor do clube gaúcho está ansioso para ver o habilidoso jogador novamente com as cores do Grêmio.

A última partida de Douglas Costa pelo clube foi pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, no dia 6 de dezembro, contra o Flamengo, no Maracanã. Na ocasião, o Tricolor foi a campo podendo escrever um capítulo vitorioso na história do maior rival.

Isso porque, na última rodada do Brasileirão, o Internacional disputava com o Flamengo o título da competição. Se o Grêmio vencesse ou até empatasse com o Rubro-Negro, contanto que o Inter ganhasse, a taça iria para o Colorado.

Em entrevista ao canal Pilhado, do jornalista Thiago Asmar, no YouTube, Douglas Costa revelou que o elenco do Tricolor entrou já com a missão de não vencer para não dar o título ao maior rival.

"Eu dava umas pedaladas, mas longe do gol. É um jogo difícil de entar em campo. Não podia entregar, porque iria ficar feio, mas tinha que jogar para não ganhar. Foi difícil, mas o bom é que deu tudo certo, 2 a 1 para o Flamengo, tudo mundo saiu feliz porque o Inter não ganhou".

No intervalo da partida, um dirigente do Grêmio foi até o vestiário e conversou com os jogadores do clube. E Douglas Costa revelou a pressão que o mandachuva colocou nos atletas.

"(Ele disse) que a gente poderia fazer o que quisesse, mas que a responsabilidade seria nossa. Não tinha como ganhar do Flamengo, se ganhássemos, a gente estava morto".

No Beira-Rio, o Inter fez o dever de casa e venceu o Santo André por 4 a 1. Mas, não adiantou. Na segunda etapa, o Flamengo fez o segundo com Ronaldo Angelim e conquistou o título brasileiro.

Na primeira passagem pelo clube, Douglas Costa, em 38 jogos, marcou dois gols. Depois, foi para a Europa, onde defendeu Shakhtar Donetsk, Juventus e Bayern de Munique.