<
>

Eurocopa: Rússia vence com golaço de Miranchuk, se recupera e mantém tabu de 99 anos

Após perder por 3 a 0 para a Bélgica na abertura da Eurocopa, a Rússia se recuperou e venceu a Finlândia por 1 a 0. A partida, que foi realizada no estádio Krestovsky, em São Petesburgo, nesta quarta-feira, foi válida pela segunda rodada do grupo B da competição.

O único gol do jogo foi marcado após uma bela jogada de Miranchuk, aos 46 minutos do primeiro tempo.

Os russos dominaram as ações ofensivas da etapa inicial, mas pararam na falta de qualidade do ataque. Mário Fernandes, brasileiro naturalizado russo, saiu machucado aos 24 minutos depois de cair em cima do ombro.

Na segunda etapa as equipes foram mais ataque, com a Finlândia em busca do empate e deixando brecha para contra-ataques da Rússia. O goleiro Hradecky, da Finlândia, foi um dos principais destaque da partida com belas defesas.

Para fechar a segunda rodada do grupo B, a Dinamarca receberá a Bélgica, às 13h (de Brasília), nesta quarta-feira.

Situação do campeonato

Grupo B

Bélgica, 3 pontos

Rússia, 3 pontos

Finlândia, 3 pontos

Dinamarca, 0 ponto

O cara: Miranchuk

O atacante russo foi decisivo no fim do primeiro tempo. Depois de uma linda troca de passes com Dzyuba dentro da área, Miranchuk limpou a marcação e chutou com o pé esquerdo no ângulo direito do goleiro Hradecky, que não alcançou a bola.

Tabu mantido

Com o resultado, a Rússia mantém um tabu de 99 anos sem perder para a Finlândia. A última derrota aconteceu nos Jogos Olímpicos de 1912.

Tabu quebrado

A Rússia voltou a vencer uma partida na fase de grupos da Euro após 9 anos.

Próximos jogos

A Rússia volta a campo na próxima segunda (21), às 16h (de Brasília), no estádio Parken, na Dinamarca, para encarar os donos da casa pela terceira rodada do torneio europeu.

No mesmo dia e horário, a Finlândia vai encarar a Bélgica, em São Petesburgo, na Rússia.

FICHA TÉCNICA

Finlândia 0 x 1 Rússia

GOL: Miranchuk

FINLÂNDIA: Hradecky, Raitala (Soiri), Toivio (Jensen), Arajuuri, O'Shaughnessy, Uronen, Schüller (Kauko), Lod, Kamara, Pukki (Lappalainen) e Pohjanpalo. TÉCNICO: Markku Kanerva.

RÚSSIA: Safonov, Mário Fernandes (Karavaev), Diveev, Dzhikiya, Kuzyaev, Barinov, Zobnin, Ozdoev (Zhemaletdinov), Miranchuk (Mukhin), Golovin e Dzyuba (Sobolev). TÉCNICO: Stanislav Cherchesov.