<
>

Dirigente da Inter de Milão afirma que Eriksen não teve COVID-19 e não tomou nenhuma vacina

play
Casemiro deseja força a Eriksen e à família do craque da Dinamarca: 'Ele é um de nós' (0:46)

Neste domingo, a federação dinamarquesa atualizou o quadro do jogador. Segundo o comunicado, o meia da Inter de Milão 'está estável e continua hospitalizado para exames adicionais'. (0:46)

Depois de falsos rumores afirmarem que Christian Eriksen teria sido vacinado contra a COVID-19, o diretor executivo da Inter de Milão, Giuseppe Marotta, esclareceu que o meia ainda não tomou a dose do imunizante.

O caso ainda gerou algumas especulações sobre a possibilidade de ter sido alguma sequela da doença, mas o dirigente também desmentiu que o dinamarquês tenha sido infectado.

“Ele não teve Covid e também não foi vacinado. Eu posso dizer que a equipe médica da Inter está em contato com todos da Dinamarca e com ele desde o início”, afirmou Marotta à RAI Sport.

Além disso, os médicos da Inter e do Tottenham, seus últimos clubes, fizeram questão de esclarecer que o jogador nunca apresentou problemas cardíacos ao longo dos últimos anos.

“Nos próximos dias, vamos passar por mais exames. O mais importante é que ele está bem. Mas ele nunca teve um episódio, nem remotamente mostrou ter algum problema. Nem no Tottenham, nem na Inter. Na Itália, esses exames são sempre muito rigorosos”, afirmou Piero Volpi, médico do time italiano, ao jornal Gazzetta dello Sport.

Depois do susto do último sábado (12), em que Eriksen passou mal e teve que ser socorrido dentro de campo, a federação da Dinamarca já informou que o meia está em estado estável e se comunicando normalmente, fazendo, agora, exames para saber a gravidade do acontecido.