<
>

Casa da Inglaterra na Euro tem espaço para churrasco, cinema e grama réplica de Wembley

play
De Harry Kane a Phil Foden: os destaques da seleção inglesa para a disputa da Eurocopa (1:35)

A Inglaterra estreia na Euro neste domingo, às 10h00 (de Brasília), no jogo contra a Croácia, em Wembley (1:35)

Com mais de 330 hectares no meio do país, St. George's Park é há muito tempo o centro de treinamento da seleção inglesa, mas o desafio para a Eurocopa 2020 é fazer com que ele seja mais que um local de trabalho. Seja uma casa.

A Inglaterra tem alterado sua abordagem para escolher campos de treinamento para torneios nos últimos anos, desde o relativo isolamento na Rússia, há três anos, até a segurança estilo Fort Knox de Rustemburgo, na África do Sul, na Copa do Mundo de 2010, ou a base do centro da cidade na Cracóvia, Polônia, na Euro 2012.

Desta vez, porém, com os três jogos da fase de grupos em Wembley, o time inglês poderá utilizar seu próprio local, no interior de Derbyshire, inaugurado em 2012 ao custo de US$ 150 milhões (R$ 767 milhões hoje em dia), com o objetivo de centralizar o treinamento das equipes da Inglaterra desde a base e produzir a próxima geração de treinadores.

Dos 13 campos ao ar livre disponíveis, será no Campo 6, chamado de Sir Bobby Charlton Pitch, onde Gareth Southgate terá como objetivo o sucesso da Inglaterra na Eurocopa. É o espaço tradicional onde a equipe nacional masculina treina, em uma réplica exata da superfície Desso GrassMaster de Wembley. (Custo, com aquecimento do solo incluído, de até US$ 1,5 milhão ou R$ 7,67 milhões).

Existem dois desses campos no St. George's Park – o Campo 5 adjacente é o outro – e a Inglaterra usará os dois juntos pela primeira vez durante a preparação para a Euro 2020. Cada um tem as dimensões de Wembley (107 metros de comprimento por 68 de largura), e são cortados até mesmo com o mesmo padrão para reproduzir as condições com a maior precisão possível.

play
0:39

'Cachorro vidente' ataca novamente e faz previsão para Inglaterra x Croácia, pela Eurocopa

A seleção inglesa enfrenta a equipe croata neste domingo, às 10h00 (de Brasília)

"Os níveis de expectativa são mais altos do que você possa imaginar", disse à ESPN Andy Gray, chefe do SGP. "Nós temos conversas regulares com Karl Stanley, o chefe de jardinagem de Wembley. Quando os jogadores vão de um [campo] para o outro, a sensação é a mesma nos pés, e seus corpos reagem da mesma forma a isso. Eles estão mais confiantes mentalmente do que quando treinam em Wembley".

Essa confiança pode ser um fator extremamente significativo. Todos os três jogos do Grupo D da Inglaterra serão em Wembley e, caso terminem em primeiro lugar acima de Croácia, Escócia e República Tcheca, jogarão apenas um jogo fora de Londres até a hipotética final.

A Euro 2020 é sem dúvida o mais próximo que a Inglaterra terá de um torneio em casa sem realmente realizar toda a competição, e várias adaptações foram feitas no centro de treinos para ajudar Southgate e seus jogadores a maximizar a oportunidade.

Foram criadas novas mensagens para estimular a mentalidade correta, uma ferramenta similar à utilizada na Rússia, onde Southgate deixava bilhetes escritos à mão no quarto de cada jogador. O SGP também possui um hotel de 228 quartos, quatro estrelas, com a Inglaterra tendo o uso exclusivo de todo o local.

Novos espaços para churrasco foram criados, com alimentação ao ar livre incentivada como método de socialização COVID-safe. Uma nova quadra de basquete, acrescida de uma série de atividades de formação de equipes de longa duração no Centro de Liderança ao Ar Livre, que incluem uma torre de escalada de 12 metros, tiro com arco, combate a laser e um centro de convenções de 90 lugares que pode funcionar como um cinema.

O chef pessoal da Inglaterra, Omar Meziane, já trabalhou individualmente com jogadores no passado e em clubes como Fulham e Chelsea. Ele será responsável pela alimentação dos jogadores, tendo sido promovido à equipe principal após cozinhar para o time sub-20 durante o título da Copa do Mundo de 2017. Este será seu segundo torneio com a equipe de Southgate depois da Rússia – durante o bloqueio ele até criou seu próprio serviço de delivery, entregando comida nas casas dos jogadores.

Mais de 350 equipes profissionais já se hospedaram no SGP; equipes de apoio de vários clubes e modalidades visitam regularmente para buscar e compartilhar ideias, com as recentes visitas recíprocas de Manchester City, Arsenal e Tottenham, entre outros. SGP também recebeu o Tampa Bay Rowdies, da United Soccer League, em 2016, e, no mês passado, organizou um torneio internacional de rugby preparatório para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Embora aparentemente forneça uma base para as 28 equipes da Inglaterra, um dos principais objetivos do SGP era melhorar o padrão de treinamento em todo o país em um esforço para, no final das contas, aumentar o número de jogadores nacionais no topo do esporte.

"Isso proporcionou uma base física e um lar para essa equipe, onde pudemos não só acomodar nossa força de trabalho, mas também ministrar nossos cursos", disse Murdoch, com mais de 5 mil pessoas participando de um curso nacional no SGP. Antes do St George's, esses cursos eram ministrados em todo o país em hotéis e utilizando campos de futebol que eram adjacentes. Ter um lugar especificamente construído com a tecnologia certa e as superfícies certas, com grandes torres de visualização para que eles pudessem ter registrar os treinos e assistir, era realmente importante".

Haverá mais mudanças que os jogadores ingleses verão pela primeira vez ao se estabelecerem nesta semana, antes de seu primeiro jogo, contra a Croácia, em 13 de junho. Uma nova unidade crioterápica agora está em funcionamento, além de uma área de fisioterapia modificada, mais adaptada às necessidades particulares do time.

"Existem áreas privativas de fisioterapia, mas agora também salas onde vários jogadores podem entrar juntos para tratamento, há espaço para alongamento, Pilates, etc.", disse Murdoch. "Menos da força e condicionamento tradicionais, mais dos aspectos de recuperação que o time faz".

Um portão localizado na frente do centro funcionará como base para a equipe de segurança 24 horas, com o objetivo de dar tranquilidade à seleção da Inglaterra, bem como a plataforma ideal para chegarem na final.

Dependendo de como for o torneio, talvez o Campo 5 seja renomeado com o nome de Southgate ou um de seus 26 jogadores depois da Euro.