<
>

Mourinho escolhe meio-campista do Arsenal para reforçar a Roma

Um dos principais fatores por trás da transferência iminente de Granit Xhaka para a Roma é o desejo do jogador de atuar sob o comando de José Mourinho, segundo fontes disseram à ESPN.

O Arsenal está em negociações avançadas com o time da Serie A para liberar o meio-campista por cerca de 16 milhões de libras (cerca de R$ 115 milhões).

Enquanto isso, Mikel Arteta busca forma de arrecadar fundos para reconstruir o seu elenco após ter ficado sem vagas às competições europeias pela primeira vez em 26 anos.

Xhaka está ansioso para ter um novo desafio depois de cinco temporadas no Emirates Stadium, durante as quais teve relacionamento de altos e baixos com treinadores e torcedores.

Fontes afirmam que suíço está entusiasmado com a perspectiva de trabalhar com Mourinho, porque acredita que a sua rígida disciplina posicional se adequará ao seu jogo.

Xhaka ficou frustrado com a falta de detalhes a este respeito com Arsene Wenger. E embora os métodos de Unai Emery estivessem mais focados à área tática, ele acabou perdendo o posto de capitão da equipe após discussão acalorada com seus torcedores ao ser substituído em uma partida contra o Crystal Palace, em outubro de 2019.

No entanto, Xhaka se tornou um membro de confiança da equipe comandada por Arteta na temporada passada. Os métodos de treinamento do espanhol são amplamente respeitados e seu desejo de instalar uma estrutura defensiva mais rígida ajudou Xhaka a melhorar seu desempenho.

Mas a chance de trabalhar com José Mourinho é considerada uma razão importante pela qual o suíço agora parece determinado a deixar os Gunners, mesmo em uma fase em que o treinador português busca reconstruir sua própria reputação após uma temporada de seca à frente do Tottenham.